Aeronaves

 

 

Relacionado:
> Comparar as aeronaves

Airbus A300
A300B2   A300B4   A300-600

Airbus A310
A310-200   A310-300

Família Airbus A320
A318   A319   A320   A321

Família A320neo

Airbus A330
A330-200   A330-300

Airbus A340
A340-200   A340-300
A340-500   A340-600

Airbus A350
A350-800   A350-900   A350-1000

Airbus A380

A Airbus é a maior fabricante de aeronaves da Europa e disputa com a Boeing a liderança mundial do setor. Tudo começou com os esforços da Sud Aviation e BAC, que uniram forças para construir novas aeronaves. A Airbus nasceu em dezembro de 1970, criada pelos governos da França, Alemanha e Reino Unido. Em 1971 a Espanha se juntou ao grupo. O primeiro projeto foi o Airbus A300. No começo as vendas não eram muitas, porém, com o passar do tempo, as vendas começaram a "decolar". Logo depois foi lançado o A310, uma versão menor do A300. Mas foi em 1981, com o lançamento do A320, que a Airbus passou a ser uma gigante no setor. O A320 já tinha mais de 400 encomendas e passou a "abocanhar" boa parte do mercado. O A320 inovou com o sistema Fly-by-wire e é o jato mais vendido da Airbus e o segundo mais vendido do mundo. Após a Família A320, a Airbus partiu para aeronaves wide-body (fuselagem larga) para voos intercontinentais e lançou as famílias A330 e A340. Contrariando a expectativa da fabricante, os A330 venderam muito mais do que os A340.
Nos anos 2000 a Airbus lançou o A380, o maior jato comercial para passageiros já construído. E a nova geração de jatos wide-body A350.

Boeing 247   Boeing 307  Boeing 314   Boeing 377
Boeing 707 707-100   707-200   707-300   707-400   Boeing 720
Boeing 717 717-200
Boeing 727 727-100   727-200
Boeing 737 737-100   737-200   737-300   737-400   737-500
737-600   737-700   737-800   737-900   737MAX
Boeing 747 747-100   747-200   747-300   747-400   747-8
Boeing 757 757-200   757-300
Boeing 767 767-200   767-300   767-400
Boeing 777 777-200   777-300   777-8   777-9
Boeing 787 787-8   787-9   787-10
A empresa foi fundada em julho de 1916, por William Edward Boeing. Em 1932 lançou o Boeing 247, a aeronave mais avançada feita na América. A primeira encomenda veio da United Airlines, sua cliente até hoje. Em 1937 veio o Boeing 307, primeiro avião norte-americano pressurizado. Com a Segunda Guerra Mundial, a Boeing começou a produzir cada vez mais aeronaves militares. Dai também vieram novas aeronaves comerciais, como o Boeing 377 "Stratocruiser". Com o fim da guerra, a Boeing teve acesso aos projetos alemães. Com a experiência, a Boeing pode desenvolver o modelo 367-80, também conhecido como Dash-80. O Dash-80 foi um dos primeiros aviões a jato e deu origem ao famoso Boeing 707. Com o Boeing 707, a Boeing saiu do "anonimato" para ser conhecida mundialmente como a maior fabricante de aviões comerciais do mundo.
Em 1997 a Boeing comprou a sua rival McDonnell Douglas e continuou o projeto do MD-95, rebatizado de Boeing 717. Mas na mesma década, a Boeing viu surgir uma rival a altura, a Airbus.

Bombardier Dash 8
Dash 8-100  Dash 8-200
Dash 8-300  
Dash 8-400
Bombardier CRJ
CRJ-100  CRJ-200
CRJ-700
CRJ-900  CRJ-705
CRJ-1000
Bombardier CSeries
A Bombardier começou sua história como Canadair, uma fabricante de aeronaves fundada de 1944. Em 1976 o governo canadense comprou a empresa, mas com prejuízos recorde, o governo acabou vendendo a empresa com o nome de Bombardier, em 1989. A fabricante nessa altura produzia as aeronaves Dash-8. Com a privatização, a Bombardier deu continuidade a família de jatos CRJ (Canadair Regional Jet). Para fazer os jatos, a Bombardier usou a sua experiência no mercado de jatos particulares, que era a sua maior fonte de renda, com o famoso LearJet. Mas pouco antes, em 1996, a Bombardier encontrou um concorrente a altura, o ERJ-145 da Embraer. A Bombardier entrou com um processo contra a fabricante brasileira na OMC. A OMC acabou dando ganho de causa para a Bombardier e então a briga virou uma questão diplomática entra o Brasil e o Canadá. Finalmente em 2002, a OMC deu ganho de causa para Embraer.
Como se não bastasse, a Embraer lançou a família E-Jet e a Bombardier teve que correr atrás do prejuízo. Mas ao invés de projetar novas aeronaves, a Bombardier resolveu esticar ainda mais os CRJ. Em 2007 a Bombardier lançou uma nova família de jatos, chamada CSeries. O objetivo é competir com os modelos maiores da família E-Jet e com a família A320 e Boeing 737NG.

Embraer EMB-110

Embraer EMB-120

Embraer ERJs
ERJ-135
ERJ-140
ERJ-145
Embraer E-Jets
E-170
E-175
E-190
E-195
Embraer E-Jets E2
Tudo começou em 1965, onde civis e militares começaram a trabalhar em um projeto para uma  nova aeronave de oito lugares para a Força Aérea Brasileira. O "Bandeirante" voou pela primeira vez em 1968.
Em 19 de agosto de 1969 nasceu a Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica). A primeira encomenda veio do Ministério da Aeronáutica com 80 EMB-110 Bandeirantes e 112 EMB-326GB Xavante, fabricados sob licença italiana.
O primeiro avião produzido pela Embraer foi o planador EMB-400 "Uruperma", em 1971. O segundo modelo foi o EMB-200 "Ipanema", em 1972.
Em 1973 a Embraer recebeu a primeira encomenda de uma companhia aérea, a Transbrasil encomendou seis EMB-110, depois a Vasp encomendou dez.
Em 1975 o governo incentivou as rotas regionais criando o SITAR (Sistema Integrado de Transporte Aéreo Regional), o que incentivou também a compra de mais aeronaves EMB-110, que passaram a ser operados pela Rio Sul, Norteste, Tam, Votec e Taba.
O primeiro avião pressurizado da Embraer, veio em 1975, o EMB-121 "Xingu".
Em 1984 entrava em produção o EMB-120 "Brasília", o substituto do EMB-110, baseado no EMB-110 e EMB-121. A lançadora foi uma grande regional americana, a ASA. O EMB-120 só entrou em operação no Brasil em 1988, pela Rio Sul.
Com impeachment do Collor, a Embraer começou a deixar de receber recursos do governo e a Embraer entrou em crise financeira. A Embraer estava quase falindo, quando finalmente foi comprada pelo Grupo Bozano, o fundo Previ e fundo Sistel, em dezembro de 1994. E finalmente a Embraer pode voltar a investir em novas aeronaves. Nasceu então o "Brasília à Jato", uma aeronave baseada no EMB-120, a jato e maior. A primeira encomenda veio da Continental Airlines, cem unidades. Com o sucesso dos ERJ's (Embraer Regional Jet), a Bombardier entrou com um processo contra a fabricante brasileira na OMC. A OMC deu ganho de causa para a Bombardier, mas, em 2002, voltou atrás e deu ganho de causa para Embraer. Graças ao sucesso dos ERJs, a Embraer pode dar um passo ainda maior e em 1999 anunciou uma nova família de jatos E-Jets. Os E-Jets também se mostraram um sucesso e a Embraer se tornou a terceira maior fabricante de aeronaves comerciais. Mas a concorrência vai piorar. Vários fabricantes regionais já anunciaram novas aeronaves para concorrer com os bem sucedidos E-Jets.

Fokker F-27          Fokker F-28

Fokker F-50     Fokker F-70     Fokker F-100

A Fokker foi criada em 1912 e o seu primeiro avião foi o Fokker Spin. Na Primeira Guerra Mundial, sempre oportunista, montou uma fábrica na Alemanha para abastecer o exército alemão, mas depois os aviões começaram a ficar velhos e o governo alemão de forçou uma fusão com a Junkers.
Em 1919 a empresa voltou para a Holanda. O sucesso no mercado comercial veio com o desenvolvimento do Fokker F. VII. Em 1920 Fokker entrou nos "anos glória", tornando-se a maior fabricante de aeronaves do mundo. Seu maior sucesso foi a F.VIIa/3m trimotor, que foi usado por 54 companhias aéreas em todo o mundo. Um duro golpe para sua reputação veio com os desastres dos Fokkers da TWA.
Na Segunda Guerra Mundial, as fábricas da Fokker foram confiscados pelos alemães. No final da guerra as fábricas foram destruídas pelos bombardeios dos aliados e após a guerra a reconstrução foi difícil.
Em 1958 nascia o Fokker 27 "Friendship", que tornou-se um sucesso. Ele foi seguido pelo jato F-28 "Fellowship", em 1962. Na década de 80, vieram os sucessores, F-50 e F-100. As vendas do F-70 foram abaixo das expectativas e o F-100 começou a sofrer uma forte concorrência da Boeing e Airbus.
Em 1996 a Fokker foi à falência, mas a manutenção das aeronaves F-70 e F-100 continuou por mais alguns anos.

Douglas DC-2

Douglas DC-3

Douglas DC-4

Douglas DC-5

Douglas DC-6

Douglas DC-7

Douglas DC-8 DC-8-10   DC-8-20   DC-8-30   DC-8-40   DC-8-50   DC-8-60   DC-8-70
Douglas DC-9 DC-9-10   DC-9-20   DC-9-30   DC-9-40   DC-9-50   DC-9-80
Douglas DC-10 DC-10-10   DC-10-30   DC-10-40
McDonnell Douglas MD-11
McDonnell Douglas MD-80 MD-81   MD-82   MD-83   MD-87   MD-88
McDonnell Douglas MD-90
Em 1920 Donald Wills Douglas fundou a fabricante de aviões Douglas. "De cara" a primeira aeronave comercial da Douglas, foi simplesmente a aeronave comercial mais importante do mundo. A pedido da TWA, Donald começou a trabalhar na primeira aeronave comercial da empresa, o Douglas Commercial 1, ou simplesmente DC-1. Mas foi quando a American Airlines pediu um DC ainda maior que o famoso DC-3 surgiu. Após a Segunda Guerra Mundial, nada menos que 90%! do mercado de aviação comercial era feito com o DC-3. E a Douglas se consolidou como maior fabricante de aeronaves comerciais do mundo.
Na década de 50 a Douglas continuou na liderança com novas e maiores aeronaves, todas baseadas no DC-3. Com as vendas do DC-6 e DC-7 a Douglas mal pensava em aeronaves a jato. Tudo mudou quando a Boeing, até então uma empresa pequenininha, lançou o Boeing 707-100 que começou a ganhar destaque. A Douglas então "correu" para produzir o seu primeiro jato, o DC-8. A Douglas também lançou um jato menor, o DC-9, que foi o principal concorrente do Boeing 737 por toda as décadas de 60, 70, 80 e 90. O DC-9 foi também o jato mais vendido da Douglas e teve onze! versões, incluindo o MD-80/90.
Com dificuldades financeiras, em 1967, a Douglas anunciou a fusão com a McDonnell Aircraft. Com a fusão a nova empresa passou a se chamar McDonnell Douglas e pode continuar o projeto do DC-10 e de outras aeronaves. Depois do DC-10 veio a primeira aeronave com o novo nome da empresa, ao invés de DC-9-80, MD-80. Já o substituto do DC-10 demorou para chegar, pois a McDonnell Douglas ficou "anos e mais anos" para decidir como seria o sucessor do DC-10. Finalmente, em 1986, a empresa lançou o MD-11, que não conseguiu competir de igual para igual com o A340 e B777.
Em 1997 a McDonnell Douglas foi comprada pela Boeing.

Outros Fabricantes

A Antonov foi fundada em 31 de maio de 1946, na antiga URSS. Sua primeira missão foi desenvolver aeronaves agrícolas. Em 1953, o desafio já era uma aeronave militar, chamado de AN-8, o avião decolou pela primeira vez em 1956.
Em 1955 foram iniciados os projetos do An-10 e An-12. Dois anos mais tarde, a empresa lançou o An-24. Essa aeronave fez bastante sucesso e chegou a transportar 30% dos passageiros na URSS. A Antonov também foi pioneira e recordista em alguns aspectos, como o primeiro avião widy-body do mundo (An-22, em 1965) e os An-124 e An-225 (os maiores aviões do mundo).


Antonov An-10/An-12

Antonov An-24/An-26

Antonov An-30/An-32

Antonov An-124

Antonov An-148/An-158

Antonov An-225
 

ATR-42

ATR-72

A Haeker Siddeley foi criada em 1935. Durante a Segunda Guerra Mundial, a empresa foi uma das principais fornecedoras de aeronaves para o Reino Unido. Em 1945 comprou a Victory Aicraft, também conhecida como Avro Canada (a maior fabricante de aeronaves no Canadá até então).
Em abril de 1977 a empresa foi nacionalizada e fundida com a BAC e a British Aerospace (BAe). Em 1979 a BAe se uniu à Airbus.

BAe 146-100/200/300
(AVRO RJ-70/85/100)

Hawker Siddeley HS-748

Hawker Siddeley HS-121 "Trident"

Bristol Britannia

NAMC YS-11


 
A BAC (British Aircraft Corporation) foi criada em 1960 pelo governo. A primeira aeronave famosa foi o BAC 1-11, nos anos 60. Ainda na década de 60 a BAC firmou parceria com a francesa Aerospatiale para fabricar a primeira aeronave comercial super-sônica, o Concorde.
Em 1977 a empresa foi nacionalizada e fundida com a Hawker Siddeley e British Aerospace.
A Sud Aviation foi criada em março de 1957, na França. A sua mais famosa aeronave foi o Caravelle. Em 1970 a empresa se fundiu com a Nord Aviation e formou a Aérospatiale. Porém, na aviação comercial, somente o Concorde (feito junto com a BAC) merece destaque.


BAC 1-11

Concorde

Sud-Aviation Caravelle
 

 

Cessna 208

A Convair foi fundada em 1943, tendo como origem as fabricantes Consolidated Aircraft Company e Vultee Aircraft Company. A Convair fez sucesso com o CV-240 e seus sucessores.
Na era a jato, a empresa lançou o CV-880 e CV-990, mas eles perderam a batalha com o Boeing 707 e DC-8. Depois disso a Convair resolveu sair da aviação comercial.

Convair CV-240/CV-340/CV-440

Convair CV-580/CV-640

Convair CV-880

Convair CV-990

 

Curtiss C-46

Let 410


De Havilland DH84 Dragon

De Havilland DH89 Dragon Rapide

De Havilland DH106 Comet

De Havilland DH121

De Havilland Canada DHC-7

De Havilland Canada DHC-8

Junkers F-13

Junkers W33

Junkers JU-52/JU-53

Ilyushin Il-12/Il-14

Ilyushin Il-18

Ilyushin Il-62

Ilyushin Il-76/Il-78

Ilyushin Il-86

Ilyushin Il-96
 

A empresa começou em 1913, com jovens apaixonados por aviação. A primeira aeronave famosa da Lockheed Aircraft Company, foi o Lockheed 8 "Sirius". A aeronave começou a ser produzida em 1927 e era a aeronave mais rápida de sua época. Mas em junho de 1932 a empresa foi a falência. Porém um grupo de investidores ofereceram quarenta mil Dólares pela empresa e ela foi capitalizada. A partir daí, a Lockheed começou a produzir aeronaves bimotores, como o Electra 10. Mas foi com um pedido da TWA, em 1939, que a Lockheed se tornou mundialmente conhecida. A Lockheed apresentou o Lockheed 49 Constellation, que se tornou uma das aeronaves mais importantes do mundo. O sucesso foi tão grande, que era difícil encontrar uma companhia aérea que não operasse o Constellation. A Lockheed cresceu ainda mais com a Segunda Guerra Mundial, vendendo aeronaves para a Força Aérea.
Em 1955 a empresa lançou o Lockheed 188 Electra, que sofreu vários acidentes nos EUA e mancharam a reputação da fabricante e principalmente da aeronave. Na aviação militar a Lockheed fazia um enorme sucesso com o seu mais famoso avião militar, o Lockheed Hércules.
Na década de 60 a companhia tentou voltar ao mercado de aviação comercial e lançou o seu primeiro jato comercial, o Lockheed Tristar. A empresa chegou a ser fechada, mas voltou em 1977. O Tristar não fez o sucesso esperado e a sua produção foi encerrada em 1983, sendo essa a última aeronave comercial da Lockheed.
Em 1995 aconteceu a fusão da Lockheed com a Martin Marietta.

Lockheed L-188 Electra II

Lockheed L-1011 Tristar

Lockheed L-1049 Constellation

Lockheed L-1049 Super Constellation

Lockheed L-1649 Starliner
 

A Tupolev foi criada em 1922 para fazer projetos aeronauticos russos. Inicialmente a empresa focava em projetos de aeronaves militares de metal. Durante a Segunda Guerra Mundial, a Tupolev abasteceu o governo russo com vários modelos de aeronaves. A Tupolev foi a única empresa a produzir um modelo supersônico para concorrer diretamente com o Concorde.

Tupolev Tu-104/Tu-124 /Tu-134

Tupolev Tu-114

Tupolev Tu-144

Tupolev Tu-154

Tupolev Tu-204

Tupolev Tu-334

Sukhoi Superjet 100/130

A empresa foi fundada em 1828 como empresa ligada à produção de aço. Nos anos 30 a Vickers se fundiu com a Armstrong Whitworth e passou a se chamar Vickers-Armstrong.
Em 1960 a empresa foi nacionalizada junta com outras empresas britânicas, como a Bristol, para se tornarem a British Aircraft Corporation, mais conhecida como BAC.

 

Vickers Viscount

Vickers Vanguard

Vickers VC10

 

Modelo: Fabricados: Encomendas:
Airbus A300/A310 822 -
Airbus Família A320 7686 5836
Airbus A330 1353 420
Airbus A340 380 -
Airbus A350 104 795
Airbus A380 216 102
Boeing 707 856 -
Boeing 717 156 -
Boeing 727 1831 -
Boeing 737 9587 4546
Boeing 747 1536 38
Boeing 757 1050 -
Boeing 767 1104 248
Boeing 777 1504 469
Boeing 787 579 753
Bombardier Dash-8 1230 81
Bombardier CRJ's 1937 50
Bombardier C-Series 24 363
Embraer EMB-110/120 853 -
Embraer ERJ's 1211 10
Embraer E-Jets 1401 463
ATR-42 456 41
ATR-72 931 241
Fabricante: Fabricados: Encomendas:
BOEING
Boeing 737NG, 747-8, 777 e 787
18203
8412
7105
AIRBUS
Família A320, A330, A350 e A380
10561
9359
7153
EMBRAER 3465 473
BOMBARDIER 3191 494
ATR 1387 282
Família Airbus A320 e Boeing 737
Modelo: Fabricados:   Modelo: Fabricados:
Airbus A318/A319/A320/A321 7548   Boeing 737-100/200 1135
Airbus A319/A320/A321neo 138 Boeing 737-300/400/500 1993
    Boeing 737-600/700/800/900 6439
Boeing 737-7/8/9MAX 11

(atualizado em julho de 2017)

 

Mais: Ranking Frota Mundial

 

 Relacionado:


> Ranking das maiores companhias aéreas por frotas

> Frota das companhias aéreas

> Ranking frota mundial

> Frota brasileira por fabricante

Aviação Comercial

 

 

Aeronaves
 
Busca Interna:

 

Airbus A300 / A310

Família Airbus A320 (A318, A319, A320, A321) / A320neo

Airbus A330

Airbus A340

Airbus A350

Airbus A380
 

 

 

Boeing 247 / 307 / 314 / 377

Boeing 707 / 720

Boeing 717

Boeing 727

Boeing 737

Boeing 747

Boeing 757

Boeing 767

Boeing 777

Boeing 787
 

 

 

 

Bombardier Dash 8 (100, 200, 300, 400)

Bombardier CRJ (100, 200, 700, 705, 900, 1000)

Bombardier CSeries
 

 

Embraer EMB-110

Embraer EMB-120

Embraer ERJ-135 / ERJ-140 / ERJ-145

Embraer E-Jets (E-170, E-175, E-190, E-195)

Embraer E-Jets E2
 

 

 

Fokker F-27

Fokker F-28

Fokker F-50

Fokker F-70

Fokker F-100
 

 

 

Douglas DC-1 / DC-2 / DC-3

Douglas DC-4

Douglas DC-5

Douglas DC-6

Douglas DC-7

Douglas DC-8

Douglas DC-9

Douglas DC-10

McDonnell Douglas MD-11

McDonnell Douglas MD-80

McDonnell Douglas MD-90
 

 

Outros Fabricantes


Antonov An-10/An-12

Antonov An-24/An-26

Antonov An-30/An-32

Antonov An-124

Antonov An-148/An-158

Antonov An-225

 

 

ATR-42

ATR-72

 

 

Bristol Britannia

 

 

NAMC YS-11

 

 

BAC 1-11

Concorde

Sud-Aviation Caravelle

 

 

 

Cessna 208

 

 

 

Curtiss C-46

 

 

Let 410

 

 

Convair

Convair CV-240/CV-340/CV-440

Convair CV-580/CV-640

Convair CV-880

Convair CV-990

 

BAe 146-100/200/300
(AVRO RJ-70/85/100)

Hawker Siddeley HS-748

Hawker Siddeley HS-121 "Trident"

 

 


De Havilland DH84 Dragon

De Havilland DH89 Dragon Rapide

De Havilland DH106 Comet

De Havilland DH121

De Havilland Canada DHC-7

De Havilland Canada DHC-8

 

 

Junkers F-13

Junkers W33

Junkers JU-52/JU-53

 

 

Ilyushin Il-12/Il-14

Ilyushin Il-18

Ilyushin Il-62

Ilyushin Il-76/Il-78

Ilyushin Il-86

Ilyushin Il-96

 

 

Lockheed L-188 Electra II

Lockheed L-1011 Tristar

Lockheed L-1049 Constellation

Lockheed L-1049 Super Constellation

Lockheed L-1649 Starliner

 

 

Tupolev Tu-104/Tu-124 /Tu-134

Tupolev Tu-114

Tupolev Tu-144

Tupolev Tu-154

Tupolev Tu-204

Tupolev Tu-334

Sukhoi Superjet 100/130

 

 

Vickers Viscount

Vickers Vanguard

Vickers VC10
 

 

Modelo: Fabricados: Encomendas:
Airbus A300/A310 822 -
Airbus Família A320 7686 5836
Airbus A330 1353 420
Airbus A340 380 -
Airbus A350 104 795
Airbus A380 216 102
Boeing 707 856 -
Boeing 717 156 -
Boeing 727 1831 -
Boeing 737 9587 4546
Boeing 747 1536 38
Boeing 757 1050 -
Boeing 767 1104 248
Boeing 777 1504 469
Boeing 787 579 753
Bombardier Dash-8 1230 81
Bombardier CRJ's 1937 50
Bombardier C-Series 24 363
Embraer EMB-110/120 853 -
Embraer ERJ's 1211 10
Embraer E-Jets 1401 463
ATR-42 456 41
ATR-72 931 241
Fabricante: Fabricados: Encomendas:
BOEING 18203 7105
AIRBUS 10561 7153
EMBRAER 3465 473
BOMBARDIER 3191 494
ATR 1387 282

(atualizado em julho de 2017)

 

Aviação Comercial