Fokker F-27 / Fairchild FH-227

O Fokker 27 começou a ser projetado na década de 50 para ser um substituto do DC-3.  Em 1956 a Fokker assinou um contrato com a Fairchild (fabricante de aviões dos EUA) para uma versão alongada do Fokker 27.
O primeiro Fokker 27 voou pela Aer Lingus em Novembro de 1958. A primeira versão ficou conhecida como F27-100 ou F27 Mk 100 e transportava 32 passageiros.
A versão alongada em parceria com a Fairchild voou em 12 de Abril de 1958 e ficou conhecida com FH-227. A maioria das vendas do FH227 foi feita nos EUA.
Depois da versão 100, a Fokker lançou a versão 200 com motores
Dart Mk 532. O F27-300 foi a versão Combi, ou seja, para passageiros e carga. O F27-400 era igual ao 300, mas tinha novos motores Rolls-Royce Dart 7 e portas para carga maiores.
Uma das mudanças mais significativas ocorreu na versão 500. O F27-500 ou F27 Mk500 tinha 1,5 metros a mais que as versões anteriores e foi lançada pela Air France.
Depois vieram as versões 600, para rápida conversão entre passageiros e carga e a versão 700 com uma porta cargueira maior.
Ao final de 1987, quando o F-27 deixou de ser produzido, mais de setecentas unidades foram vendidas - o turbo-hélice mais bem sucedido da Europa Ocidental. O Fokker F-27 foi substituído pelo Fokker F-50.

Operadoras no Brasil: Tam, Rio Sul, Nordeste, Paraense, Taba, Votec


Steve Brimley

 

Comparar com outras aeronaves

Origem: Holanda / Estados Unidos
Produzido: 1958-1987
Comprimento: 23,56 m / 25.06 m (500) / 25,50 m (FH-227)
Envergadura: 29,00 m
Altura: 8,50 m / 8,84 m (500) / 8,41 m (FH-227)
Capacidade de combustível: 3,6-8,8 mil litros / 5,1-7,4 mil litros (500 e 600)
Velocidade de cruzeiro: 430 km/h
Velocidade máxima: 486 km/h
Altitude de cruzeiro: 7,6-9,1 km
Passageiros: 40 à 46 / 52 à 58 (500) / 52 (FH-227)
Concorrentes: HS 748, Curtiss C-46, Convair 340, 440, 540, 580, 640
Companhia Lançadora: Aer Lingus
Modelo: Construídos: Acidentados:
F27-100 72 25
F27-200 122 43
F27-300 13 4
F27-400 99 32
F27-500 126 23
F27-600 140 47
F27-700 2 0
FH-227 78 24
TOTAL: 652 198
F27 MK100 F27 MK200 F27 MK300 F27 MK400 F27 MK500 F27 MK600
Peso: 10,2 ton 10,5 ton 10,2 ton 10,2 ton 11,1 ton 11.9 ton
Peso máximo de decolagem/pouso: 18,3/18,1 ton 19,7/18,1 ton 18,3/18,1 ton 19,7/18,1 ton 19,7/18,6 ton 20,4/19,7 ton
Motores (2x): RR Dart Mk.536-7R RR Dart Mk 528-7 RR Dart 6 Mk 514-7 RR Dart 7 Mk 528-7 ou 532-7 RR Dart 7 Mk 536-7R
Primeiro voo: 1957 1958 1960 1961 1967 1968
Alcance: 1247 km 2070 km 2030 km 1075 km 1315 km 1890 km

 


 

Fokker F-28

Em Abril de 1962 a Fokker anunciou o F28, uma avião a jato de pequeno porte. O avião tinha investimentos da própria Fokker, de outras fabricantes Européias e dos governos da Alemanha e Holanda. Inicialmente o F-28 transportaria somente 50 passageiros, posteriormente o projeto foi modificado e a capacidade aumentada. O projeto do F28 era similar ao do
DC-9 e BAC 1-11, com a cauda em "T" e motores na parte traseira da fuselagem.
O Fokker 28 foi inaugurado pela LTU (companhia alemã) e a sua primeira versão ficou conhecida como Fokker 28-100.
Uma nova versão teve a fuselagem do avião alongada e voou pela primeira vez em Abril de 1971. A nova versão foi batizada de F28-2000 e com isso a primeira versão passou a ser conhecida como Fokker 28-1000 ou F28 Mk1000.  O F28 Mk3000 tinha a fuselagem do mesmo tamanho da versão 1000, mas com algumas melhorias.
A versão de maior sucesso foi a 4000, que voou pela primeira vez em Outubro de 1976 nas cores da
Linjeflyg. O F28 Mk4000 tinha novos motores Spey 555-15H que eram muito silenciosos e maior capacidade de passageiros.
A versão 5000 foi baseada na versão 6000 e combinava a fuselagem curta da versão 3000 com uma maior envergadura. Porém o projeto foi abandonado e essa versão nunca voou. Já a versão 6000 voou e tinha a fuselagem longa da versão 4000 e maior envergadura. Mas apenas dois F28-6000 foram construídos. Ainda foi proposta a versão 6600, ainda maior do que todas as versões anteriores, mas esse projeto também foi abandonado.
A produção do F28 foi encerrada em 1986.

 

Comparar com outras aeronaves

 
Modelo: Construídos: Acidentados:
F28-1000 100 23
F28-2000 10 2
F28-3000 18 3
F28-4000 117 15
F28-6000 2 0
TOTAL: 247 43

Origem: Holanda
Produzido: 1969 - 1986
Primeiro vôo: 1967
Velocidade de cruzeiro: 836 km/h
Velocidade máxima: 849 km/h
Altitude de cruzeiro: 10,6 km (35 mil pés)
Pista mínima para decolagem: 1,7 km (1000) / 2,0 km (4000)
Concorrentes: BAC 1-11, DC-9, Boeing 737-100

  F28-1000 F28-2000 F28-3000 F28-4000 F28-6000
Comprimento: 27,41 m 29,62 m 29,61 m 29,62 m
Envergadura: 23,58 m 25,07 m
Altura:

8,47 m

Peso da aeronave: 16,0 ton 16,6 ton 16,9 ton 17,6 ton 17,3 ton
Peso máximo de decolagem/pouso: 29,4/26,7 toneladas

33,1/29,0 ton

33,1/31,5 ton 32,1/29,0 ton
Motores: 2x Rolls-Royce RB183-2 Spey Mk555-15

2x RR RB183-2 Spey Mk555-15P

Capacidade de combustível: 7,8-10,4 mil litros

12,9 mil litros

9,7 mil litros
Passageiros: 65 79 65 85 79
Alcance: 2000 km 2743 km 1900 km 3170 km 3170 km

 

 

 

Fokker F-50 / F-60

A produção de Fokker 27 estava começando a diminuir em 1980 e então a Fokker decidiu lançar um sucessor. O Fokker 50 é baseado no F27-500. O F-50 possuí as mesmas dimensões do F-27-500, mas possuí várias melhorias em relação ao seu antecessor. A principal mudança foram os motores, que aumentaram em até 12% a velocidade de cruzeiro.
A primeira versão ficou conhecida como F50-100. A segunda versão (F50-120) possuía apenas três portas ao invés de quatro e o layout do interior do avião foi reconfigurado. Apenas seis foram produzidos.
O F-50-300 foi produzido especialmente para companhias aéreas que operavam em regiões quentes e altas.
A versão mais diferente é o Fokker 60. Essa versão possui 1,62 metros a mais que o F-50 e apenas quatro foram construídos e todos entregues para a força aérea da Holanda. Outros F-60 estavam em fase de fabricação mas nunca foram terminados, pois a Fokker acabou falindo.
O último Fokker 50 foi entregue em Maio de 1997.

 

Operadoras no Brasil: Tam, Rio Sul, Nordeste, OceanAir.
 

Andre Oferta

Construídos: 227
Acidentes: 5

Origem: Holanda
Produzido: 1987 - 1997
Comprimento:
25,25 m
Envergadura: 29,00 m
Altura: 8,32 m
Peso: 12,2 toneladas
Peso máximo de decolagem/pouso: 20,8/20,0 toneladas
Motores:
2x P&W Canada PW125B
Capacidade de combustível: 4 mil litros

Velocidade de cruzeiro:
530 km/h
Velocidade máxima: 560 km/h (mach 0.50)
Altitude de cruzeiro: 7,6 km
Passageiros: 42 à 58
Primeiro vôo: 1985

Alcance: 2055 km
Concorrentes : ATR-42, Dash-8-300

Companhias Lançadoras : DLT e Ansett Airlines
Comparar com outras aeronaves

 

 

Fokker F-70

Em Novembro de 1992 a Fokker resolveu construir um avião para substituir o F-28. Apesar da produção ter sido encerrada a seis anos, muitas empresas ainda operavam o F-28 e a Fokker poderia oferecer um substituto bem mais eficiente e econômico.  Além disso o novo avião iria oferecer uma nova opção para companhias aéreas que precisavam de aeronaves maiores que o F-50 e menor que o Boeing 737.
Nascia então o Fokker 70, também conhecido como F-28-0070. Ele era 4,62 metros mais curto que o Fokker 100, aeronave qual ele era baseado.  A maioria dos F-70 foram entregues para companhias européias.
O F-70 teve vida curta - com a falência da Fokker em 1996, o último Fokker 70 foi entregue em Abril de 1997.
Em 1999 houve uma tentativa de voltar a produzir somente os Fokkers 70 e 100, mas não deu certo.

 

Guido Potters

Construídos: 48
Acidentes: 0

Origem: Holanda
Produzido: 1994 - 1997
Comprimento:
30,91 m
Envergadura: 29,08 m
Altura: 8,51 m
Peso: 22,6 toneladas
Peso máximo de decolagem/pouso: 41,7/36,7 toneladas

Motores:
2x  Rolls-Royce Tay Mk.620
Capacidade de combustível: 10,7 mil litros
Velocidade de cruzeiro: 800 km/h (mach 0.74)
Velocidade máxima : 845 km/h (mach 0.77)
Altitude de cruzeiro: 10,6 km
(35 mil pés)
Passageiros: 72 à 85
Primeiro vôo: 1993
Alcance: 2009 à 3410 km
Concorrentes : ATR-72, Dash-8-400, CRJ-700
Companhia lançadora: Sempati Air
Comparar com outras aeronaves

 

 

 

Fokker F-100

O Fokker 100 foi projetado para substituir o Fokker 28. Embora ele fosse diferente do F-28, o F-100 foi certificado nos EUA como Fokker F-28-0100. A diferença mais notável entre o F28 e o F100 é a fuselagem bem mais longa do F-100, sendo o maior modelo já produzido pela Fokker. O Fokker 100 incorporou diversas melhorias como novos motores, que o tornam 30% mais eficiente do que o F28. As primeiras entregas começaram em Fevereiro de 1988 para a SwissAir, American Airlines, Tam e US Air.
O Fokker 100 foi um sucesso de vendas, mas mesmo assim a Fokker perdia dinheiro devido à má gestão. A Fokker acabou falindo em 1996 e a produção do F-100 foi encerrada no inicio de 1997.
Houve uma tentativa de compra da Fokker pela Bombardier, mas não deu certo. Em 1999 o grupo
Rekkof (Fokker ao contrário), tentou reabrir a produção de F-70 e F-100, mas isso nunca aconteceu. A Stork BV passou a fazer a manutenção da aeronave sob o nome "Fokker Aviation".
As novas versões dos aviões da Bombardier e da Embraer também prejudicaram a venda dos F70/100 e impediram o lançamento de novas versões como o Fokker 130.

Operadoras no Brasil: Tam, Taba, OceanAir
 

Mick Bajcar
Origem: Holanda
Produzido: 1988 - 1997
Comprimento:
35,53 m
Envergadura: 28,08 m
Altura: 8,51 m
Peso: 24,3 ou 24,5 toneladas
Peso máximo de decolagem/pouso: 43,0 ou 45,8/39,9 toneladas

Motores:
2x Rolls-Royce Tay Mk 620-15 ou 650-15
Capacidade de combustível: 13,3 mil litros
Velocidade de cruzeiro: 800 Km/h (mach 0.74)
Velocidade máxima: 845 km/h (mach 0.77)
Altitude de cruzeiro: 10,6 km (35 mil pés)
Pista mínima para decolagem: 1,5 ou 1,6 km
Passageiros: 97 à 122
Primeiro vôo: 1986

Alcance: 2450 ou 3170 km
Concorrentes : Boeing 717, CRJ-900

Companhia lançadora: SwissAir
Comparar com outras aeronaves
Modelo: Fabricados: Acidentes:
F28-0100 278 11

 

Aviação Comercial