Em 1929 foi criada a The Aviation Corporation, uma empresa que tinha o objetivo de comprar várias companhias aéreas pequenas, formando uma grande companhia aérea. Então em 1930 nascia a American Airways, companhia criada após as fusões. Em 1934 a companhia mudou o seu nome para American Airlines. A American Airlines foi a responsável pela criação a aeronave comercial mais vendida do mundo, quando pediu para a Douglas fabricar uma aeronave maior que o DC-2. Nascia ai o famoso DC-3, um dos aviões mais importantes da história da aviação mundial. Graças ao DC-3 a companhia pôde lucrar com o transporte de passageiros e não depender mais de malotes postais. A companhia também participou de projetos de outras aeronaves como o Convair 240, DC-7, DC-10 e Electra II. A American Airlines foi crescendo, mas durante a Segunda Guerra Mundial metade de sua frota foi entregue para os militares. Após a guerra a American comprou a American Export Airlines e a rebatizou de American Overseas Airways, que passou a ser o braço internacional da empresa com voos para Europa. Em 1950 a American Overseas Airways foi vendida para a Pan Am.
Nos anos 50 a companhia ampliou a frota com aeronaves Convair 240, DC-6 e DC-7.
Em janeiro de 1959 a companhia entrou na era do jato com o
Boeing 707 e foi a primeira companhia a ligar as duas costas dos EUA com aeronaves a jato. No mesmo ano chegaram os primeiros Electra II.
Em 1966 recebeu os primeiros BAC 1-11 e se tornou a maior operadora desse avião no mundo.
Em 1968 a American Airlines foi a primeira companhia a encomendar o novo DC-10 e foi lançadora do modelo, realizando o primeiro voo em agosto de 1971.
Em 1970 a American comprou a Trans Caribbean Airways e começou a voar para o Caribe.
Em 1978 e 1979, com a desregulamentação do transporte aéreo norte-americano, a American fez uma agressiva expansão e transferiu sua sede de Nova York para Dallas.
Em 1981 a companhia criou o seu HUB no aeroporto de Dallas/Fort Worth e em 1982 recebeu o primeiro Boeing 767. Em maio de 1982 a American voltou a voar para Europa, ligando Dallas/Fort Worth à Londres.
Em 1983 a companhia recebeu os primeiros MD-80 e fez um acordo com a Pan Am, trocando os seus Boeing 747 e por DC-10.
Em 1984 criou a American Eagle, braço da empresa para serviços regionais.
Em 1988 a companhia recebeu o seu primeiro Airbus, um A300-600.
Na década de 90 a American se tornou a maior companhia aérea do mundo. Em 1990 inaugurou voos regulares para o Brasil, com o Boeing 767-200ER na rota Miami - Rio de Janeiro - São Paulo.
Em setembro de 1998 foi uma das fundadoras da OneWorld, aliança global entre companhias aéreas. A American também fez um acordo Code-Share com a Tam. Mas quando a Varig deixou a Star Alliance e seu acordo com a United foi desfeito, a Tam trocou a American pela United, alegando que as conexões eram melhores. Porém em 2013 a Tam voltou a ter acordo com a American Airlines, dessa vez porque passou a ser parte da OneWorld.
Em abril de 2001 a American comprou a TWA. Nos atentados de 11 de setembro de 2001, a companhia perdeu duas aeronaves e logo depois um A300-600 se acidentou em Nova York, o que afetou a imagem da companhia. Desde então a companhia começou a sofrer uma forte crise financeira. Começaram então rumores de uma fusão com a US Airways e depois com a JAL. A fusão não aconteceu, mas a JAL e a American aprofundaram bastante os seus laços. Também nessa época a American Airlines começou a introduzir o
Boeing 777-200 na rota para o Brasil.
Em 2009, com a fusão entre a Delta e a NWA, a empresa perdeu a posição de maior do mundo. Já no Brasil a companhia conseguiu o queria: novas freqüências. Também nesse ano a companhia aposentou os últimos A300-600, padronizando a frota somente com aeronaves da Boeing.
Em julho de 2011 a companhia anunciou a encomenda de 460 aeronaves Boeing 737 e Família A320, voltando a operar aeronaves Airbus. Em novembro a companhia pediu concordata para tentar reduzir seus custos, maiores do que os das suas rivais que se fundiram e se reorganizaram.
Em janeiro de 2013 a American Airlines apresentou sua nova identidade visual. O voo inaugural com a nova identidade visual foi feito com o novo Boeing 777-300ER na rota para São Paulo. Em fevereiro, depois de muita especulação, a American Airlines anunciou a sua fusão com a US Airways. As duas juntas formaram a maior companhia aérea dos EUA e do mundo, superando as rivais Delta e United.
Em dezembro de 2013 a American lançou voos diretos entre Miami, Porto Alegre e Curitiba com o Boeing 767. Em dezembro de 2014 a companhia lançou voos entre Miami e Campinas, também com o Boeing 767. Porém todos os voos da US Airways (para o Rio e São Paulo) foram encerrados.
Porém em outubro de 2015, devido a crise econômica enfrentada pelo Brasil, a American Airlines anunciou o fim dos voos para Porto Alegre, Curitiba e Campinas, além de reduzir as frequências para outras cidades brasileiras.

 


A American Eagle é a subsidiária regional e feeder da American Airlines. A companhia foi criada em 1984 e seu primeiro voo aconteceu em novembro do mesmo ano. No inicio a frota da companhia era composta por várias companhias regionais terceirizadas, assim como faz muitas subsidiárias regionais de grandes companhias norte-americanas. No final da década de 80 a American Eagle começou a comprar outras companhias regionais e formar a sua própria frota. A companhia se tornou uma grande cliente da ATR e da Embraer.
Em 1999 recebeu os seus primeiros ERJ-135 e em 2001 a companhia foi a lançadora do ERJ-140.
A Envoy Air Inc. também é uma subsidiária regional da American Airlines, fundada em 1998 com o nome de "American Eagle Airlines". Em abril de 2014 a empresa mudou o seu nome para Envoy para se distinguir da American Eagle. Atualmente a Envoy Air e outras subsidiárias regionais operam todas sob a marca American Eagle.

 


A American Connection foi uma subsidiária regional da American Airlines. Ao invés de ter sua própria frota, a companhia usava aeronaves de outras companhias regionais americanas. As operações foram suspensas em agosto de 2014.
 

 

Fundação: 1930
País:
Estados Unidos
Principais Aeroportos:
Aeroporto Internacional Dallas/Fort Worth, Aeroporto Internacional de Miami, Aeroporto Internacional JFK, Aeroporto Internacional O'Hare
Sede: Dallas - Forth Worth, Texas.
Códigos: AAL / AA
Destinos: 260
Destinos no Brasil:
São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife, Fortaleza, Manaus (Curitiba, Porto Alegre e Campinas - não opera mais)
Code-Share:
com a TAM (1998-2007 e 2013-hoje) / com a GOL (2009-2012)

 

Evolução da empresa:


 

> Frota Atual:

E
Aeronave: Ativos: Inativos: Idade Média: Encomendas: Passageiros:

AMERICAN AIRLINES

Airbus A319 125   12 anos 43 124 ou 128
Airbus A320 52 2 14 anos   150
Airbus A321 180   4 anos 148 102 ou 183
Airbus A321neo       100  
Airbus A330-200 15   4 anos   258
Airbus A330-300 9   15 anos   293
Airbus A350-900       22  
Boeing 737-800 270   7 anos 36 148 ou 160
Boeing 737-8MAX       100  
Boeing 757-200 57 48 18 anos   182 ou 188
Boeing 767-300ER 40 18 21 anos   225
Boeing 777-200ER 47   15 anos   247
Boeing 777-300ER 20   2 anos 1 304-310
Boeing 787-8 15   0 ano 5 226
Boeing 787-9       22  
Embraer E-190 20   8 anos   99
MD-82/3 92 45 23 anos   140
TOTAL: 942 113 11 anos 477 -

ENVOY AIR, PIEDMONT AIRLINES, PSA AIRLINES (AMERICAN EAGLE)

Bombardier Dash-8-100 27   25 anos   37
Bombardier Dash-8-300 11   24 anos   50
Bombardier CRJ-200 35   12 anos   50
Bombardier CRJ-700 61   11 anos 35 63 ou 67 ou 70
Bombardier CRJ-900 45   1 ano 9 76 ou 79 ou 86
Embraer ERJ-135/140 14 56 13 anos   37
Embraer ERJ-145 87   13 anos   50
Embraer E-175 11   0 ano   76
TOTAL: 291 56 11 anos 0 -

AMERICAN EAGLE

Aeronave: Ativos: Operado Por: Passageiros:
Bombardier CRJ-200 82 Air Wisconsin, ExpressJet e SkyWest 50
Bombardier CRJ-900 64 Mesa Airlines 76 ou 79 ou 86
Embraer ERJ-145 11 ExpressJet e Trans States Airlines 50
Embraer E-170 20 Republic Airlines 69 ou 76
Embraer E-175 85 Compass Airlines e Republic Airlines 76 ou 80 ou 86
TOTAL: 262 - -

TOTAL DO GRUPO: 1495

E

Boeing 777-300

Passageiros: 310 (8F+52J+30W+220Y)
Motores: General Electric 90-94B

Diferenciais:
telas individuais, Wi-Fi, tomada universal, USB, assentos reclináveis

Boeing 777-200

Passageiros:
247 (16F+35J+196Y) ou 260 (45J+45W+170Y)
Motores:
2x Rolls Royce Trent 892
Diferenciais: telas individuais, Wi-Fi, tomada universal, USB, assentos reclináveis

Airbus A330-300

Passageiros:
293 (30J+263Y)
Motores:
2x
Pratt & Whitney 4000
Diferenciais: Tomada universal e USB (na classe executiva)

Airbus A330-200

Passageiros:
258 (20J+238Y)
Motores:
2x
Pratt & Whitney 4000
Diferenciais: Tomada universal e USB (na classe executiva)

Boeing 787-8

Passageiros:
226 (28J+55W+143Y)
Motores:
2x
General Electric GEnx
Diferenciais: telas individuais, Wi-Fi, tomada universal, USB, cabine mais espaçosa

Boeing 767-300

Passageiros:
225
(30J+195Y) ou 218 (30J+32W+156Y)
Motores:
2x General Electric CF6-80C2B6
Diferenciais: Tomada universal e USB (na classe executiva)

Boeing 757-200

Passageiros:
188 (12F+176Y) ou 182 (16F+166Y) ou 176 (16F+52W+108Y)
Motores:
2x Rolls-Royce RB211-535E4B
Velocidade de Cruzeiro: 530 mph (853 km/h)

Airbus A321

Passageiros (Transcontinental):
102 (10F+20J+36W+36Y)
Passageiros: 183 (16F+167Y)

Motores:
2x IAE V2500
Diferenciais:
telas individuais, Wi-Fi, tomada universal, USB, assentos reclináveis

Airbus A320

Passageiros: 150 (12F+138Y)

Motores:
2x IAE V2500
Diferenciais:
Wi-Fi, assentos reclináveis

Boeing 737-800

Passageiros:
148 (16F+132Y) ou 160 (16F+144Y)

Motores:
2x Snecma/G.E. CFM56-7B
Altitude de Cruzeiro:
35000 ft. (10668 m)
Velocidade de Cruzeiro:
520 mph (837 km/h)

McDonnell Douglas MD-80

Passageiros:
140 (16F+124Y)
Motores:
2x Pratt & Whitney JT8D-217A/C ou JT8D-219
Altitude de Cruzeiro:
33000 ft. (10058 m)
Velocidade de Cruzeiro:
500 mph (804 km/h)

Airbus A319

Passageiros: 124 (12F+112Y) ou 128 (8F+18W+102)
Motores:
2x IAE V2500
Diferenciais:
telas individuais, Wi-Fi, tomada universal, USB
, assentos de couro e 15cm de mais espaço

Embraer E-190/E-175/E-170

Passageiros:
99 (11F+88Y) / 76 (12F+64Y) ou 80 (8F+72Y) / 69 (9F+60Y)
Motores:
2x General Electric CF34-8E5
Altitude de Cruzeiro:
37000 ft. (11.277 m)
Velocidade de Cruzeiro:
515 mph (829 km/h)

Bombardier CRJ-900/CRJ-700

Passageiros:
79 (9F+70Y) ou 76 (12F+64Y) / 67 (9F+58Y)
Motores:
2x
General Electric CF34-8C5B1
Altitude de Cruzeiro:
37000 ft. (11.278 m)
Velocidade de Cruzeiro:
515 mph (828 km/h)

Bombardier CRJ-200

Passageiros:
50
Motores:
2x
General Electric
GE CF34-3B1
Altitude de Cruzeiro:
37000 ft. (11.278 m)
Velocidade de Cruzeiro:
515 mph (828 km/h)

Embraer ERJ-145/ERJ-140/ERJ-135

Motores:
2x Rolls Royce AE - 3007
Altitude de Cruzeiro:
37000 ft. (11.278 m)
Velocidade de Cruzeiro:
515 mph (828 km/h)
Configuração de Passageiros:
50 / 44 / 37

Bombardier Dash 8-300/Dash 8-100

Motores:
2x Pratt & Whitney PW120/121/123
Configuração de Passageiros:
50 / 37

 

Códigos: F: Primeira Classe, J: Classe Executiva, W: Classe Econômica Premium, Y: Classe Econômica

 

> Histórico da Frota:

E
Aeronave 1955 1960 1970 1980 1990 2000 2010 2015
A300-600         25 35    
Família A320               333
Airbus A330               24
BAC 1-11     27   6      
Boeing 707/720   24 122 72        
Boeing 727     98 145 164 71    
Boeing 737         11 26 139 254
Boeing 747       11 2      
Boeing 757         7 102 124 84
Boeing 767         65 71 73 57
Boeing 777           12 47 64
Boeing 787               6
Convair 240 76 34            
DC-4 9              
DC-6 78 81            
DC-7 24 33            
DC-10       31 59 10    
Embraer E-190               19
Fokker 100           75    
L. Electra   30            
MD-11           11    
MD-80/90         171 288 239 118
TOTAL: 187 202 247 259 510 701 622 959

 

> Aeronaves Utilizadas:

Aeronave: Período: Total de unidades: Passageiros:
Airbus A300-600 1988-2009 35 267
BAe 146-200 1987-1992 7  
BAC 1-11-400 1965-1972 30  
Boeing 720-020B 1959-1981 25  
Boeing 707-120A/B 83 123
Boeing 707-320B/C 50  
Boeing 717-200 2001-2003 30  
Boeing 727-100 1964-2002 58 115 (10+105)
Boeing 727-200 125 144 (12+132)
Boeing 737-200/C 1987-1992 21  
Boeing 737-300   12  
Boeing 747-100 1970-1984 11 459 (16+443) ou 420 (46+44+330)
Boeing 747-SP 1986-1994 2  
Boeing 767-200ER 1982-2015 21 168 (10F+30J+128Y)
DC-2 1934-1936 18  
DC-3 1936-1949 137  
DC-4 1946-1953 54  
DC-6 1947-1966 89  
DC-7 1953-1963 45  
DC-10-10/15 1971-2000 57 240 (26+28+186) ou 259 (38+32+189) ou 272 (38+234) ou 263 (38+225) ou 294 (16+278)
DC-10-30 11
MD-11 1991-2002 20  
MD-81/MD-87 1983-   142 (12+130)
Convair 240 1948-1964 80 40
Convair 990 1962-1969 26  
L188A Electra 1958-1970 36  
Fokker 100 1992-2004 75 87


 

> Mapa de Rotas:

Rotas Nacionais (clique para ampliar)

Rotas Internacionais (clique para ampliar)

Antes da fusão com US Airways (clique para ampliar)

 

Atualizado em maio de 2016

Aviação Comercial