Boeing 757-200

O sucesso de vendas Boeing 727 estava ficando velho e a Boeing começou a pensar em um novo modelo para substituí-lo. Inicialmente ela iria fazer uma nova versão do 727, conhecida como Boeing 727-300. Mas as companhias aéreas não demonstraram nenhum interesse e então a Boeing resolveu criar um avião totalmente novo. O Boeing 7N7 foi anunciado em 1978 e depois se transformou no Boeing 757. Os modelos 757 e 767 foram produzidos simultaneamente e por isso possuem características muito semelhantes, o que habilita o piloto de uma aeronave voar na outra com um mínimo de treinamento. Outra grande vantagem do 757 é a autonomia, fazendo com que a aeronave consiga voar distâncias entre os Estados Unidos e a Europa. O interior da cabine de passageiros foi redesenhado e é a mesma dos Boeing737 Next-Generation. O primeiro voo aconteceu no dia 19 de fevereiro de 1982 e primeira entrega dez meses depois, para a Eastern Airlines. O 757-200 entrou em serviço em 1 de janeiro de 1983.
O Boeing 757-200 também fez muito sucesso no setor de carga. A versão cargueira foi lançada em 30 de dezembro de 1985, com uma encomenda de vinte unidades da UPS. O Boeing 757-200F (também conhecido como Boeing 757-200PF "Package Freighter") entrou em serviço em 1987. O Boeing 757-200SF (Special Freighter) são os B757 de passageiros que foram convertidos para cargueiros. Em 1986 a Boeing lançou a versão conversível passageiro-carga, conhecida como Boeing 757-200M.
No final dos anos 90 as vendas do 757 começaram a diminuir e a Boeing resolveu encerrar a produção da aeronave em 2003. A última entrega foi para a Shanghai Airlines em 2005. A Boeing escolheu o Boeing 737-900 como sucessor do 757, porém a principal desvantagem do 737-900 é que ele tem um alcance muito menor que o 757. Para amenizar isso a Boeing lançou o Boeing 737-900ER (Extended Range), no entanto o alcance ainda é menor do que o do 757.
Em meados de 2009 os Boeing 757 puderam também ganhar os Winglets, que reduzem o consumo de combustível.
A Boeing também pretendia lançar uma versão menor, o Boeing 757-100, mas o projeto não foi levado adiante.

Operadoras no Brasil: Varig

 
AirNikon Collection-Pima Air and Space Museum

 

Origem: Estados Unidos
Produzido: 1983 - 2005
Comprimento:
47,32 m
Envergadura: 38,05 m
Altura: 13,56 m
Peso da aeronave: 57,8 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 155/95 toneladas
Capacidade de combustível: 43,4 mil litros
Motores:
2x Rolls-Royce RB211-535E4 ou RB211-535E4B ou Pratt & Whitney PW2037 ou PW2040 ou PW2043
Velocidade de cruzeiro: 850 km/h (mach 0.80)
Velocidade máxima: 913 km/h (mach 0.86)
Altitude de Cruzeiro: 12,8 km (42 mil ft)
Pista mínima para decolagem: 2,91 km
Alcance: 7222 km
Passageiros: 180 a 200
2 Classes: 174 a 200
1 Classe: 202 a 239
Tripulação: 8

Primeiro voo: 1982
Substituto de: Boeing 727
Concorrentes:
A300, A310, A321
Substituído por: A321/A321neo, Boeing 737-900/737-9MAX
Companhia Lançadora: Eastern Air Lines
Capacidade de carga (757F):
39,78 toneladas
Comparar com outras aeronaves

Modelo: Construídos: Em Operação: Acidentes:
B757-200 809 496 8
B757-200F 186 171 1
TOTAL: 995 667 9


 

 

Boeing 757-300

Em 1996 a Boeing anunciou oficialmente o lançamento do 757-300 graças a encomenda de 12 unidades feita pela empresa charter alemã Condor. Trata-se de uma versão alongada do 757-200 e é o maior bi-reator de corredor único do mundo. O primeiro voo foi realizado em agosto de 1998 e a homologação emitida em janeiro de 1999. O Boeing 757-300 não encontrou muitos compradores e fez mais sucesso com as companhias charter devido a sua alta capacidade de passageiros e economia. Ao ter sua produção encerrada, em abril de 2004, apenas 55 unidades foram entregues, um dos piores desempenhos de aeronaves a jato da Boeing.

 
Gordon Ho

 

Origem: Estados Unidos
Produzido: 1999 - 2004
Comprimento:
54,50 m
Envergadura: 38,50 m
Altura: 13,60 m
Peso da aeronave: 64,5 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 123/101 toneladas
Capacidade de combustível: 43,4 mil litros
Motores:
2x Rolls-Royce RB211, Pratt & Whitney PW2037, PW2040, ou PW2043
Velocidade de cruzeiro: 850 km/h (mach 0.80)
Velocidade máxima: 913 km/h (mach 0.86)
Altitude de Cruzeiro: 12,8 km (42 mil ft)
Pista mínima para decolagem: 2,92 km
Alcance: 6421 km
Passageiros: 200 a 230
2 Classes: 216 a 243
1 Classe: 253 a 289
Tripulação: 11

Primeiro voo: 1998
Concorrentes: A300,
A310, A321
Companhia Lançadora: Royal Nepal Airlines
Comparar com outras aeronaves

Construídos: 55
Em Operação: 55
Acidentes: 0

 

 

 

atualizado em 2016

Aviação Comercial