Boeing 777-200

Com os Tristar e DC-10 ficando cada vez mais velhos, a Boeing sugeriu uma versão maior do Boeing 767, conhecida como B767X. Porém isso não atraiu o interesse das companhias aéreas e enquanto isso a Airbus trabalhava no seu A340 e a McDonnell Douglas no MD-11. A Boeing então iniciou pesquisas para uma aeronave completamente nova, com tamanho entre o Boeing 767 e o Boeing 747. Nascia o Boeing 777, um avião inovador em vários aspectos. O B777 inovou desde o seu desenvolvimento, quando a Boeing formou um grupo de potenciais compradores e juntos eles trabalharam no desenvolvimento da aeronave. Pela primeira vez as companhias aéreas tiveram um papel importante no desenvolvimento da aeronave dando criticas e sugestões. O 777 também foi a primeira aeronave comercial do mundo a ser desenhada totalmente em computador. O B777 tem uma fuselagem totalmente nova e incorpora inúmeras melhorias que receberam prêmios de design. Foi também o primeiro avião da Boeing totalmente Fly-By-Wire. Enquanto no sistema via cabos há uma resposta imediata ao comando do piloto, no Fly-by-Wire o computador recebe a informação, processa, avalia e propõe a melhor solução para garantir a estabilidade, o conforto e a segurança do voo. O 777 possui uma ampla cabine de passageiros com baixo nível de ruído e bagagem de mão mais amplo que o B747, o que possibilita maior quantidade de bagagens. O Boeing 777 usa materiais compostos e ligas de alumínio, que reduzem o peso e conseqüentemente o consumo de combustível.
A aeronave recebeu a primeira encomenda no dia 15 de outubro de 1990, pela United Airlines, e entrou em operação no dia 15 de maio de 1995 entre Washington e Londres. O 777 teve excelente aceitação do público desde o princípio e antes mesmo de entrar em produção, já havia recebido mais de cem encomendas.
A Boeing desenvolveu uma versão com mais alcance que se tornou a mais vendida, o 777-200ER (Extended Range).
Quando a Airbus lançou o A340-500, a Boeing respondeu lançando o Boeing 777-200LR (Long Range). O 777-200LR tirou o título do A340-500 de aeronave comercial com maior alcance do mundo. O 777-200LR quebrou o recorde mundial em novembro de 2005, quando voou sem parar por 21601 km entre Hong Kong e Londres, num voo de 22 horas e 42 minutos. O 777-200LR possui três tanques extras de combustível e uma nova asa.
O Boeing 777-200 é o principal competidor do A330-300, já o 777-200ER compete diretamente com o A340-300 e o 777-200LR com o A340-500. O fato é que o 777 foi um grande sucesso de vendas e acabou desbancando a Família A340.
Em março de 2005 a Boeing lançou a versão cargueira do 777, o primeiro voo foi feito em 2008. E em fevereiro de 2009 o primeiro Boeing 777-200F foi entregue à Air France. A Boeing espera que as companhias substituam os antigos B747-200F, DC-10F e MD-11F pelo 777 cargueiro.
A Boeing também pensou em produzir uma versão encurtada do 777, conhecida como Boeing 777-100, mas não houve interesse das companhias aéreas e a versão foi cancelada.
No Brasil a Varig foi a primeira companhia aérea brasileira a operar o modelo, em 2001, e logo definiu o Boeing 777-200 como substituto do MD-11. No entanto em menos de cinco anos a Varig foi à falência e todos os 777 foram devolvidos.

Operadoras no Brasil: Varig

 
George Canciani

Origem: Estados Unidos
Produzido: Maio de 1995 - hoje
Comprimento: 63,70 m
Envergadura: 60,90 m
Altura: 18,50 m
Velocidade de cruzeiro: 905 km/h (mach 0.84)
Velocidade máxima: 950 km/h (mach 0.89)
Altitude de Cruzeiro: 13,14 km (43,1 mil ft)
Pista mínima para decolagem: 2,5 km / 3,53 km (200ER)
Passageiros: 250-300
3 Classes: 238-319
2 Classes: 303-382
1 Classe: 418-440
Largura da cabine de passageiros: 5,87 metros
Disposição de assentos (classe econômica): 3+3+3 com 18,5'' (47,0 cm) ou 3+4+3 com 17,2'' (43,7 cm)
Capacidade de carga (777F): 112 toneladas
Concorrentes: A330-300, A340-300, A340-500
Substituto de: Lockheed Tristar, Douglas DC-10, MD-11, Airbus A300
Substituído por: Boeing 777X, Boeing 787-10, Airbus A350
Comparar com outras aeronaves

Modelo: B777-200 B777-200ER B777-200LR B777-200F
Peso da aeronave (ton): 134,8 138,1 145,1 144,4
Peso máximo decolagem/pouso (ton): 247/201 297/213 347/223 347/260
Capacidade de combustível (mil litros): 117,3 171,1 181,2 ou 202,5 181,2
Motores (2x): Pratt & Whitney 4077 ou Rolls-Royce Trent 877 ou General Electric GE90-77B  Pratt & Whitney 4090 ou Rolls-Royce Trent 895 ou General Electric 90-94B General Electric GE90-115BL ou General Electric GE90-110B1 General Electric GE90-110B1L ou General Electric GE90-115BL
Alcance (km): 9695 14260 17395 9070
Primeiro vôo: 12/06/1994 1996 2005 2008
Companhia Lançadora: United Airlines British Airways Pakistan Internacional Air France

 

B777-200/ER

B777-200LR

Modelo: Construídos: Ativos: Encomendas: Acidentes:
B777-200 88 69    
B777-200ER 422 364   5
B777-200LR 59 57    
B777-200F 129 129 43  
TOTAL: 698 619 43 5

 

 

 

Boeing 777-300

Com o sucesso do Boeing 777-200, a Boeing lançou o Boeing 777-300: uma versão alongada. O Boeing 777-300 é o maior avião bimotor do mundo e impulsionado pelos motores turbofans mais potentes que existem. Tão potentes, que o avião é capaz de voar com apenas um motor. O Boeing 777-300 é o substituto natural dos Boeing 747-100 e Boeing 747-200 e o competidor direto do A340-600. Em relação aos 747 100 e 200, o 777-300 tem capacidade de passageiros e alcance muito semelhantes, porém com um gasto de combustível 1/3 menor e custos de manutenção 40% mais baixos. A Boeing anunciou o modelo publicamente em 1995, com encomendas da ANA, Cathay Pacific e Thai Airways. O primeiro voo foi  em 16 de outubro de 1997.
Em 4 de maio de 1998, o tipo entrou para a história da aviação ao ser não só homologado mas também autorizado a operações ETOPS de 180 minutos tanto pelo FAA como pelo JAA.
Em 2003 a Boeing lançou a versão Boeing 777-300ER, com maior alcance. Esta se tornou a versão mais vendida e todas as companhias que haviam encomendado a versão 300, trocaram para 300ER. Aproximadamente 35% do projeto original foi alterado na formulação do Boeing 777-300ER, entre eles a melhora da aerodinâmica e reforço no nariz, corpo e asas. O grande sucesso do B777 acabou esvaziando as encomendas para o A340-600. Com apenas dois motores ao invés de quatro, o Boeing é mais econômico, além de conseguir levar mais passageiros. O Boeing 777-300ER possuí um custo assento-milha 18% menor e um custo operacional 8% menor que o A340-600. A partir da década de 2010 o Boeing 777-300ER se tornou praticamente absoluto no mercado de 300-400 assentos, se tornando o wide-body campeão de vendas. Em 2016 a versão 300 passou a 200 em número de unidades produzidas.
No Brasil o Boeing 777-300ER foi escolhido pela
Tam para complementar os A330-200 nas rotas internacionais de maior demanda. A primeira unidade foi recebida em agosto de 2008 e iniciou voos entre São Paulo e Santiago do Chile, Frankfurt e Londres.

Operadoras no Brasil: Latam, Tam

 
 Royal S King
 

 

 Modelo: Construídos: Ativos: Encomendas: Acidentes:
 B777-300 60 54    
 B777-300ER 698 697 129  
 TOTAL: 758 751 129 0
B777-300/B777-300ER
Origem: Estados Unidos
Produzido: Maio de 1998 - hoje / Abril de 2004 - hoje
Comprimento: 73,90 m
Envergadura: 60,90 m
Altura: 18,50 m
Peso da aeronave: 160,5/167,8 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 299,3/237,6 toneladas
351,5/251,2 toneladas (ER)
Capacidade de combustível: 171,1/181,2 mil litros
Motores:
300: Pratt & Whitney 4098 ou Rolls-Royce Trent 892 ou General Electric 90-94B
300ER: General Electric GE90-115B
Velocidade de cruzeiro: 905 km/h (mach 0.84)
Velocidade máxima: 950 km/h (mach 0.89)
Altitude de Cruzeiro: 13,14 km (43,1 mil ft)
Pista mínima para decolagem: 3,4/3,2 km
Alcance: 11135/14685 km
Passageiros: 300-350
3 Classes: 301-365
2 Classes: 346-442
1 Classe: 472-550
Largura da cabine de passageiros: 5,87 metros
Disposição de assentos (classe econômica): 3+3+3 com 18,5'' (47,0 cm) ou 3+4+3 com 17,2'' (43,7 cm)
Primeiro voo: 1997/2003
Concorrentes: Airbus A340-500, Airbus A340-600
Substituto de: Boeing 747-100/200
Substituído por: Airbus A350-1000, Boeing 777X
Companhia Lançadora: Cathay Pacific / Air France
Comparar com outras aeronaves

 

 

 

Boeing 777-8X

No dia 17 de novembro de 2013, durante a feira de Dubai, a Boeing lançou oficialmente a nova geração da família Boeing 777. Composta pelo Boeing 777-8X (para substituir o Boeing 777-200) e Boeing 777-9X (para substituir o Boeing 777-300), ambos maiores do que as atuais versões. Os novos B777X foram lançados após 259 encomendas da Lufthansa, Ethiad Airways, Qatar Airways e Emirates.
O Boeing 777 vinha dominando cerca 55% do mercado na sua categoria e estava ameaçado pelo Airbus A350, mais moderno e econômico. Com a nova geração, a versão B777-8X irá competir diretamente com o A350-1000, enquanto o B777-9X vai criar uma categoria única.
Os novos B777X terão novas asas dobráveis, novas turbinas, janelas maiores, e cabine mais ampla. Eles consumirão 12% menos combustível e terão 10% menos custos operacionais em relação aos concorrentes, segundo a Boeing. A produção deverá começar em 2017 e a primeira entrega em 2020.

 
 
 Boeing

Construídos: 0
Em operação: 0
Encomendados: 53
Acidentes: 0

Origem: Estados Unidos
Produzido:
Comprimento: 69,5 m
Envergadura: 71,1 m (em voo) / 64,8 m (asa dobrada)
Altura: 19,7 m
Peso da aeronave:
Peso máximo decolagem/pouso:
Capacidade de combustível:
Motores: 2xGE9X
Velocidade de cruzeiro:
Velocidade máxima:
Altitude de Cruzeiro:
Pista mínima para decolagem:
Alcance: 17220 km
Passageiros: 340-400
3 Classes: 350
2 Classes:
1 Classe:
Primeiro voo:
Concorrentes: Airbus A350-1000
Substituto de: Boeing 777-200, Airbus A330-300, Airbus A340-300/500
Companhia Lançadora:

 

 

 

Boeing 777-9X

O Boeing 777-9X é a maior versão da nova geração do Boeing 777 e é ligeiramente maior que o Boeing 777-300. Segundo a Boeing o novo 777X será o maior e mais eficiente jato bimotor do mundo, com 12% menor consumo de combustível e 10% menos custos operacionais do que outras aeronaves de mesmo porte.
O 777X incorporará as mais recentes e inovadoras tecnologias, incluindo as turbinas GE mais avançadas e eficientes em termos de combustível. Os motores GE9X serão 5% mais eficiente do que qualquer outro em sua classe. Além disso, o 777X terá uma nova asa com materiais compostos de quarta geração e dobrável, oferecendo maior eficiência, economia de combustível significativa e completa compatibilidade com os aeroportos.
Para os passageiros a Boeing aposta na incorporação de tecnologias do Boeing 787 como janelas maiores, cabine mais larga, nova iluminação e arquitetura melhorada.
O Boeing 777-9X será o maior birreator do mundo, posto hoje ocupado pelo Boeing 777-300. Assim como o Boeing 777-300 foi escolhido por diversas companhias para substituir os Boeing 747-200, o B777-9X será um ótimo substituto para aeronaves como Airbus A340-600 e Boeing 747-400.

 
 
 Boeing

Construídos: 0
Em operação: 0
Encomendados: 243
Acidentes: 0

Origem: Estados Unidos
Produzido:
Comprimento: 76,5 m
Envergadura: 71,1 m (em voo) / 64,8 m (asa dobrada)
Altura: 19,7 m
Peso da aeronave:
Peso máximo decolagem/pouso:
Capacidade de combustível:
Motores: 2xGE9X
Velocidade de cruzeiro:
Velocidade máxima:
Altitude de Cruzeiro:
Pista mínima para decolagem:
Alcance: 15185 km
Passageiros: 380-450
3 Classes: 400
2 Classes:
1 Classe:
Primeiro voo:
Concorrentes: Airbus A350-1000
Substituto de: Boeing 747-300/400, Boeing 777-300, Airbus A340-600
Companhia Lançadora:


 

 

atualizado em dezembro de 2016

Aviação Comercial