Airbus A330-200

O A330-200 é uma versão menor do A330-300, mas tem um alcance maior. Sua fuselagem é idêntica ao do A340-200 e o seu desenvolvimento começou em novembro de 1995. O A330-200 acabou sendo o campeão de vendas em relação aos seus parentes, A330-300 e A340-200. As vendas do A330-300 estavam estagnadas por causa do alcance limitado e o A340-200 não interessou as companhias aéreas, que preferiram o A340-300. O principal foco do A330-200 era o Boeing 767-300ER, que levava vantagem em relação ao A330-300 pelo alcance. O A330-200 conseguiu abalar as vendas do 767-300ER, mas encontrou o outro concorrente mais difícil, o Boeing 777. Mesmo assim o impacto do Boeing 777 nas vendas do A330-200 foi bem menor do que nas do A340-300 e A330-300. Em 2007 a Airbus lançou o A330-200F, versão exclusivamente para carga. A Airbus espera que as companhias aéreas substituam os A300F e A310F pelo A330F, além de competir com o B767F e B777F.
Apesar do sucesso inicial, a partir da década de 2010 as encomendas para o A330-200 começaram a declinar, enquanto as para o A330-300 começaram a aumentar, principalmente pela substituição de antigos A340 por A330-300.
No Brasil a Tam foi uma das primeiras companhias aéreas do mundo a operar o Airbus A330-200, que se tornou a sua principal e única aeronave para voos internacionais de longa distância até a chegada dos MD-11, em 2007. O A330-200 da Tam passou a ser aeronave mais moderna do Brasil e trouxe novidades inéditas como monitores individuais em todas as classes e classe executiva com poltronas que reclinavam 180º. Em 2012, após a fusão com a Lan, a Tam começou a aposentar os A330. Em abril de 2016 ocorreu o último voo do A330 na Tam, após quase 18 anos de operação na companhia.
Além da Tam, a Azul também escolheu o A330-200 para iniciar seus voos internacionais em dezembro de 2014. Já a Avianca foi a primeira no Brasil a operar a versão cargueira A330-200F em abril de 2014. A companhia também tinha planos de trazer a versão de passageiros para operar voos de longa distância, mas os planos foram adiados.

Operadoras no Brasil: Avianca, Azul e Tam

 
Erik Frikke

Origem: Europa
Produção: 1998 - hoje
Comprimento:
58,82 m
Envergadura: 60,30 m
Altura: 17,39 m
Peso da aeronave: 119,6 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 230/180 toneladas
Motores:
2x CF6-80E1 ou PW4000 ou RR Trent 700
Capacidade de combustível: 139 mil litros
Velocidade de cruzeiro: 871 km/h (mach 0.82)
Velocidade máxima:
913 km/h (mach 0.86)
Altitude de Cruzeiro: 12,5 km (41 mil ft)
Pista mínima para decolagem: 2,2 km
Alcance: 13400 km
Passageiros: 220 a 260
3 Classes: 213 a 253
2 Classes: 253 a 293
1 Classe: 293 a 363
Largura da cabine de passageiros: 5,28 metros
Disposição de assentos (classe econômica): 2+4+2 com 18'' (45,7 cm) ou 3+3+3 com 16,5'' (41,9 cm)

Capacidade de carga (A330-200F): 64 toneladas
Primeiro voo: 13 de agosto de 1997
Substituto de: A300, A310, DC-10, Lockheed Tristar
Concorrentes: Boeing 767
Substituído por: A330neo, A350, Boeing 787
Companhia Lançadora: Korean Air
Comparar com outras aeronaves

 

Modelo: Construídos: Ativos: Encomendas: Acidentes:
A330-200 598 524 45 5
A330-200F 36 35 9  
TOTAL: 634 559 54 5


 

 

 

 

 

Airbus A330-300

Depois de lançar a Família A320, atacando o maior sucesso de vendas da Boeing (o 737), a Airbus partiu para os aviões de grande porte para voos intercontinentais. Em 1987 a Airbus começou o desenvolvimento de duas família simultaneamente: a Família A330 e A340, para competir com o Boeing 767 e substituir os DC-10 e Tristar. O A330-300 tem a mesma fuselagem do A340-300, a diferença entre os dois é que o A330 é um bimotor (usa dois motores) e o A340-300 é um quadrimotor (usa quatro motores). A Família A330/A340 foi desenvolvida a partir do A300 e usa a tecnologia FBW da Família A320. Assim como todas as aeronaves da Airbus, o A330 tem grande comunalidade com as outras aeronaves da fabricante. A tripulação do A330 precisa de apenas três dias de treinamento para operar o A340. O A330-300 foi o primeiro da família a entrar em operação, em 1992, e fez um "estrago" nas vendas do Boeing 767. O A330 era mais econômico e moderno que o 767, mas tinha um ponto fraco. O alcance do A330-300 é bem limitado e esse foi o principal motivo para as companhias aéreas escolherem o A330-200 ou o A340-300. Com o lançamento do Boeing 777 e o alcance limitado, as vendas do A330-300 ficaram meio estagnadas. Porém, com o passar dos anos, aeronaves como A300/A310, Boeing 757, 767 e até mesmo os primeiros Airbus A330-200 e A340 foram ficando velhos e muitas companhias aéreas escolheram o A330-300 como substituto, dando um impulso nas vendas desse modelo. Além disso, a Airbus conseguiu aumentar consideravelmente o alcance do A330-300 com a introdução de melhorias tecnológicas e aerodinâmicas. Em 2014 a versão A330-300 passou a A330-200 como aeronave mais vendida da Família A330.
 
Peter Vercruijsse

Origem: Europa
Produção: 1993 - hoje
Comprimento:
63,69 m
Envergadura: 60,30 m
Altura: 16,83 m
Peso da aeronave: 124,5 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 230/185 toneladas
Motores: 2x CF6-80E1 ou PW4000 ou RR Trent 700
Capacidade de combustível: 97,5 mil litros
Velocidade de cruzeiro: 871 km/h (mach 0.82)
Velocidade máxima:
913 km/h (mach 0.86)
Altitude de Cruzeiro: 12,5 km (41 mil ft)
Pista mínima para decolagem: 2,5 km
Alcance: 10800 km
Passageiros: 240 a 280
3 Classes: 225 a 295
2 Classes: 295 a 335
1 Classe: 335 a 385
Largura da cabine de passageiros: 5,28 metros
Disposição de assentos (classe econômica): 2+4+2 com 18'' (45,7 cm) ou 3+3+3 com 16,5'' (41,9 cm)

Primeiro voo: 2 de novembro de 1992
Substituto de:
A300, DC-10, Lockheed Tristar
Concorrentes:
Boeing 767-400, Boeing 777-200, MD-11
Substituído por: A330neo, A350, Boeing 787
Companhia Lançadora: Air Inter
Comparar com outras aeronaves

Construídos: 680
Em operação: 628
Encomendas: 134
Acidentes: 5

 

 

 

Airbus A330neo

No dia 14 julho de 2014 a Airbus lançou oficialmente a Família A330neo. Composta das verões A330-800neo e A330-900neo, que substituirão os atuais modelos A330-200 e A330-300, respectivamente. As novas aeronaves serão equipadas com novos motores Rolls-Royce Trent 7000, novos winglets, asas maiores e melhorias aerodinâmicas, garantindo uma redução no consumo de combustível e maior alcance. A Airbus também modificou a cabine permitindo adicionar mais seis assentos no A330-800neo e mais dez no A330-900neo.
A Airbus espera que o primeiro A330neo esteja pronto em 2017 e as entregas comecem em 2019. Os A330neo competirão diretamente com o Boeing 787, enquanto os A350 agora vão focar mais na disputa com os Boeing 777X.

 
Airbus

 

 

Airbus A330-800
Origem:
Europa
Produção:
Comprimento:
58,82 m
Envergadura: 60,30 m
Altura: 17,39 m
Peso da aeronave:
Peso máximo decolagem/pouso: 242/186 toneladas
Motores: 2x RR Trent 7000
Capacidade de combustível: 139 mil litros
Velocidade de cruzeiro: 871 km/h (mach 0.82)
Velocidade máxima:
913 km/h (mach 0.86)
Altitude de Cruzeiro: 12,5 km (41 mil ft)
Pista mínima para decolagem: 2,5 km
Alcance: 13900 km
Passageiros: 2
20 a 260
3 Classes: 213 a 253
2 Classes: 253 a 293
1 Classe: 293 a 363
Largura da cabine de passageiros: 5,28 metros
Disposição de assentos (classe econômica): 2+4+2 com 18'' (45,7 cm) ou 3+3+3 com 16,5'' (41,9 cm)

Primeiro voo:
Substituto de: A330,
Boeing 767, Boeing 777-200
Concorrentes:
Boeing 787
Companhia Lançadora:
Comparar com outras aeronaves

 

 

Airbus

 

 

Airbus A330-900
Origem:
Europa
Produção:
Comprimento: 63,69 m
Envergadura: 60,30 m
Altura: 16,83 m

Peso da aeronave:
Peso máximo decolagem/pouso: 242/191 toneladas
Motores: 2x RR Trent 7000
Capacidade de combustível: 139 mil litros
Velocidade de cruzeiro: 871 km/h (mach 0.82)
Velocidade máxima:
913 km/h (mach 0.86)
Altitude de Cruzeiro: 12,5 km (41 mil ft)
Pista mínima para decolagem: 2,5 km
Alcance: 12130 km
Passageiros: 240 a 280
3 Classes: 225 a 295
2 Classes: 295 a 335
1 Classe: 335 a 385
Largura da cabine de passageiros: 5,28 metros
Disposição de assentos (classe econômica): 2+4+2 com 18'' (45,7 cm) ou 3+3+3 com 16,5'' (41,9 cm)

Primeiro voo:
Substituto de: A330,
Boeing 767, Boeing 777-200
Concorrentes:
Boeing 787
Companhia Lançadora:
Comparar com outras aeronaves

 

Construídos: 0
Em operação: 0
Encomendas: 241
Acidentes: 0

 

 


atualizado em dezembro de 2016

Aviação Comercial