Família A320

A320 Overall length A320 Overall length A320 Overall length
A320 / A320 com Sharklet / A320neo

A Família A320 é uma família de jatos comerciais produzida pela Airbus, que inclui as aeronaves A318, A319, A320 e A321. Elas são aeronaves Narrow-body (fuselagem estreita, ou seja, um corredor) para rotas de curta e média distancia.  A primeira aeronave da família foi o Airbus A320, lançado em 1984, seguido pelo A321 (em 1989), A319 (em 1993) e A318 (1998). O A320 inovou o mercado trazendo a tecnologia Fly-by-Wire e se tornou a aeronave mais vendida da Airbus e a Família A320 as aeronaves mais vendidas do mundo, desde os anos 2000.
Em 2010 a Airbus anunciou a nova geração da Família A320, conhecida como Família A320neo (New Engine Option). A nova geração tem melhorias aerodinâmicas, Sharklets e novos motores. Com o lançamento, a primeira geração da Família A320 passou a ser conhecida como Família A320ceo (Current Engine Option) e a Airbus também passou a disponibilizar os Sharklets na primeira geração.

Airbus A318

O A318 foi o último modelo da Família A320 a ser criado e é a menor aeronave produzida pela Airbus.
Na década de 90 a Airbus se associou com a Alenia, AVIC (da China) e Singapore Technologies para criar aeronaves de 90 a 120 assentos. Eles seriam chamados de AE316 e AE317. Mas em 1998 a Airbus desistiu do processo, pois, segundo ela, seria inviável. No mesmo ano a empresa apresentou o A318, uma versão encurtada do A319. A fuselagem do A318 é quatro seções e meia menor do que a do A319, mas as asas são do mesmo tamanho. O "Baby Bus", assim como o 737-600, recebeu encomendas em um ritmo bem lento. Por serem derivados de modelo maiores, o A318 e 737-600 são pesados em relação ao seu tamanho, além de terem concorrentes como os E-Jets e o CRJ's, mais modernos e econômicos. O A318 também ganhou uma versão executiva, conhecida como A318CJ Elite.
A última entrega do A318 aconteceu em 2013 e a aeronave não terá um substituto na nova geração Família A320neo.

Operadoras no Brasil: Avianca

 
Denis Roschlau - AirTeamImages

Origem: Europa
Produção: 2003 - hoje
Comprimento:
31,44 m
Envergadura: 34,10 m
Altura: 12,56 m
Peso da aeronave: 39,5 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 59/56 toneladas
Motores: 2x PW6122A ou CFM56-5
Capacidade de combustível: 24,1 mil litros
Velocidade de cruzeiro: 829 km/h (mach 0.78)
Velocidade máxima:
871 km/h (mach 0.82)
Altitude de Cruzeiro: 12 km (39 mil ft)
Pista mínima para decolagem: 1,3 km
Alcance: 5950 km
Passageiros: 100 a 120
Tripulação: 5
Primeiro voo: 2002
Aeronaves similares: Avro RJs, Boeing 717, Boeing 737-100/200,
Fokker 100
Concorrentes: Boeing 737-600, E-190/195,
CRJ-1000
Companhia Lançadora: Air France
Comparar com outras aeronaves

 

Fabricados: 80
Operando:
64
Acidentes:
0

 

 

 

Airbus A319 / A319neo

O A319 é uma versão menor do A320 e seu programa foi lançado em 1993. Foi o primeiro avião comercial de importância construído na Alemanha desde o término da Segunda Guerra Mundial. O A319 tem sete segmentos a menos que o A320 e um alcance maior. Uma das vantagens é que a tripulação da Família A320 pode voar em qualquer um dos modelos sem gerar maiores gastos com treinamento e aperfeiçoamento. O A319 marcou a volta da Airbus no Brasil. Depois de 17 anos, a Airbus voltou a vender aeronaves no Brasil com uma encomenda conjunta da Tam, Lan Chile e Taca, em 1996.
O A319 ganhou também uma versão na aviação executiva, o A319ACJ (Airbus Corporate Jet). Algumas companhias usam o A319ACJ para realizar voos exclusivamente com Classe Executiva.
Para fazer frente ao Boeing 737-700ER, a Airbus lançou o A319LR (Long Range) com maior alcance.
Em dezembro de 2010 a Airbus lançou a Família A320neo (New Engine Option) e o A319neo substituirá o A319. Segundo a Airbus o novo motor da Pratt & Whitney irá gerar um custo de manutenção 20% menor do que os atuais motores. Além do novo motor, o A319neo terá Sharklet, que combinado com o novo motor, gerará uma economia de combustível de 15% e redução de emissões de gases, ruídos, custos operacionais.

Operadoras no Brasil: Avianca, Latam e Tam

 
Ian Howat

 

A319
Origem:
Europa
Produção: 1996 - hoje
Comprimento:
33,84 m
Envergadura: 34,10 m
Altura: 11,80 m
Peso da aeronave: 40,8 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 64/61 toneladas
Motores:
2x IAE V2500 ou CFM56-5
Capacidade de combustível: 24,2 mil litros
Velocidade de cruzeiro: 829 km/h (mach 0.78)
Velocidade máxima:
871 km/h (mach 0.82)
Altitude de Cruzeiro: 12 km (39 mil ft)
Pista mínima para decolagem: 1,9 km
Alcance: 6700 km
6850 km (com Sharklet)

10400 km (A319LR)
Passageiros: 120 a 150
2 Classes: 106 a 126
1 Classe: 124 a 156
Tripulação: 4-6
Primeiro voo: 1995
Concorrentes:
Boeing 737-300, Boeing 737-700, CS-Series
Companhia Lançadora: SwissAir

Comparar com outras aeronaves

A319neo
Origem:
Europa
Produção:
Comprimento:
33,84 m
Envergadura: 34,10 m
Altura: 11,76 m
Peso da aeronave: 43 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 75,5/63,9 toneladas
Motores: 2x CFM LEAP-1A ou P&W PW1100G
Capacidade de combustível: 26,7 mil litros
Velocidade de cruzeiro: mach 0.82 a mach 0.84
Velocidade máxima:
829 km/h (mach 0.78)
Altitude de Cruzeiro: 12 km (39 mil ft)
Pista mínima para decolagem:
Alcance: 7750 km
Passageiros: 120 a 150
2 Classes: 106 a 126
1 Classe: 124 a 160

Primeiro voo:
Concorrentes:
Boeing 737-7 MAX, CS-Series
Companhia Lançadora:

 

E Modelo: Construídos: Ativos: Encomendas: Acidentes:
A319 1.458 1.378 73 2
A319neo 0 0 61 0
TOTAL: 1.458 1.378 134 2

 

 

 

Airbus A320 / A320neo

Com o sucesso do A300, a Airbus começou o seu plano mais ambicioso: uma aeronave para substituir o Boeing 727 e competir com o Boeing 737, as duas aeronaves mais vendidas da Boeing até então. Em 1981 a Airbus anunciou que desenvolveria uma aeronave para rotas médias e curtas. Nascia o A320, o primeiro avião da Família A320. O primeiro A320 voou no dia 22 fevereiro 1987 e se tornou referência em tecnologia com avanços inéditos. No começo das operações esse avanço tecnológico provocou pelo menos três acidentes fatais, onde a tripulação "brigou" com a máquina. Era o famoso FBW (Fly-by-Wire). Até então os aviões usavam um comando de voo onde o manche acionava um sistema de cabos de aço ligados as diferentes partes da aeronave. No sistema Fly-by-Wire o manche deu lugar a um joystick que converte os movimentos em sinais elétricos para sete computadores de bordo. Cada um deles controla uma parte do avião, porém se um deles falhar, outro assume sua função automaticamente e preserva o sistema de voo. De qualquer modo, ainda que todos os computadores falhassem, há um back-up a cabo. Enquanto no sistema via cabos há uma resposta imediata ao comando do piloto, no Fly-by-Wire o computador recebe a informação do que o comandante deseja, processa, avalia e propõe a melhor solução para garantir a estabilidade, o conforto e a segurança do voo. O Fly-by-Wire é o mesmo sistema usado pelos Ônibus Espaciais da NASA e pelo Concorde.
O primeiro modelo do A320 é conhecido como A320-100 e entrou em operação em 1988 pela Air France. Logo depois a verão 100 foi substituída pela versão A320-200, com algumas melhorias como os wingtips.
O A320 se tornou um sucesso mundial e a aeronave mais vendia da Airbus. Ele disputa com o Boeing 737 o título de aeronave comercial mais vendida do mundo.

Em 2011 a Airbus anunciou que o atual A320 também terá opção de ter Sharklet (usado no A320neo), reduzindo o consumo de combustível.
No Brasil a primeira companhia aérea a operar o Airbus A320 foi a
Tam, em 1999. A companhia quebrou o paradigma, escolhendo o rival europeu do Boeing 737 que até então reinava absoluto no Brasil e era operado por todas as principais companhias aéreas brasileiras da época. A Família A320 trouxe novidades para mercado doméstico brasileiro como telas no teto a cada três poltronas. Quatorze anos depois do primeiro A320 operado no Brasil, a Airbus virou o jogo e a frota no Brasil da Família A320 passou a ser maior do que a de Boeing 737.

Com o lançamento de novas aeronaves com motores mais eficientes e econômicos, a Boeing e a Airbus começaram a pesquisar se era melhor re-motorizar os seus Boeing 737 e A320 ou esperar para construir novas aeronaves do zero. Em dezembro de 2010 a Airbus decidiu lançar uma versão remotorizada do seu A320, nascia ai a Família A320neo (New Engine Option) composta pelo A319neo, A320neo e A321neo. Segundo a Airbus o A320neo terá uma economia de combustível de até 20%, redução de emissões de gases e ruídos, custos operacionais mais baixos e maior capacidade de carga. A principal inovação da Família A320neo são os novos motores, onde as companhias aéreas poderão escolher entre o CFM LEAP-1A ou o Pratt & Whitney PW1100G. Apenas os motores são responsáveis pela economia de combustível de 16% e cerca de 15% menos custos de manutenção. Os A320neo também virão com os Sharklet, uma nova versão de Winglets criada pela Airbus. Eles são responsáveis por cerca de 3,5% na economia de combustível.
Para os passageiros, a Família A320neo terá uma nova cabine: mais silenciosa, com mais espaço para as bagagens de mão, iluminação LED e novo sistema de purificação do ar. A Airbus também aumentou a capacidade dos modelos sem prejudicar o conforto, graças aos novos assentos slim (super finos) e novas configurações de lavatório e galley.
O A320neo substitui o A320 e foi primeiro da Família neo a voar. A Família A320neo se mostrou um sucesso, obtendo nada menos que 667 encomendas em menos de oito meses! A Boeing chegou atrasada na briga, lançando a versão remotorizada do Boeing 737 apenas em agosto de 2011. Apesar do ritmo de encomendas dos Boeing 737MAX terem aumentado nos últimos anos, a Família A320neo permanece na liderança.
No dia 20 de janeiro de 2016 a Lufthansa se tornou a primeira companhia aérea no mundo a operar o A320neo. A companhia lançadora deveria ser a Qatar Airways, mas devido a problemas com os motores
Pratt & Whitney, a empresa recusou receber a aeronave. No entanto os problemas com os motores P&W continuaram e a Lufthansa foi forçada a utilizar o A320neo em rotas domésticas apenas até que esse problemas sejam totalmente solucionados.
No Brasil a
Latam foi a primeira das Américas a operar o modelo em agosto de 2016, logo seguida pela Avianca e pela Azul em outubro.

Operadoras no Brasil: Avianca, Azul, Latam, Tam, Whitejets

 

 Andreas Heilmann
 
 
 
 OlivierG

 


 P. Pigeyre

A320-100/200
Origem:
Europa
Produção: 1988 - hoje
Comprimento:
37,57 m
Envergadura: 34,10 m
Altura: 11,76 m
Peso da aeronave: 42,6 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 73/64 toneladas
Motores:
2x IAE V2500 ou CFM56-5
Capacidade de combustível: 24 mil litros
Velocidade de cruzeiro: 829 km/h (mach 0.78)
Velocidade máxima:
871 km/h (mach 0.82)
Altitude de Cruzeiro: 12 km (39 mil ft)
Pista mínima para decolagem: 2,1 km
Alcance: 5.600 km / 6.100 km (com Sharklet)
Passageiros: 140 a 160
2 Classes: 120 a 158
1 Classe: 156 a 180

Tripulação: 5-7
Primeiro voo: 1987
Aeronaves similares: Boeing 727, Douglas DC-9
Concorrentes:
Boeing 737-400, Boeing 737-800, MD-80, MD-90
Companhias Lançadoras: Air Inter/Air France
Comparar com outras aeronaves

 

A320neo
Origem:
Europa
Produção: 2015 - hoje
Comprimento:
37,57 m
Envergadura: 34,10 m
Altura: 11,76 m
Peso da aeronave: 45 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 78/66 toneladas
Motores: 2x CFM LEAP-1A ou P&W PW1100G
Capacidade de combustível: 26,7 mil litros
Velocidade de cruzeiro: 829 km/h (mach 0.78-0.82)
Velocidade máxima:
mach 0.84
Altitude de Cruzeiro: 12 km (39 mil ft)
Pista mínima para decolagem:
Alcance: 6.850 km
Passageiros: 150 a 180
2 Classes: 120 a 158
1 Classe: 156 a 189

Primeiro voo: 25 de setembro de 2014
Concorrentes:
Boeing 737-8 MAX
Companhia Lançadora: Lufthansa

 

E Modelo: Construídos: Ativos: Encomendas: Acidentes:
A320-100 21     2
A320-200 4.347 3.958 472 32
A320neo 60 60 3.209 0
TOTAL: 4.428 4.010 3.681 34

 


 

 

 

Airbus A321 / A321neo

Com o sucesso do A320, a Airbus logo lançou uma versão alongada. O programa foi lançado em novembro de 1989. O A321 é sete metros mais longo que o A320. Com a "batalha" entre franceses e alemães para decidir quem vai montar a aeronaves, o A321 acabou sendo o primeiro Airbus a não ser montado em Toulouse. Ele oferece a melhor relação custo-benefício dentre todas as aeronaves de corredor único, tendo a eficiência de um “wide-body” devido ao seu comprimento. Assim como o A320, os primeiros A321 ficaram conhecidos como A321-100. Depois a versão 100 foi substituída pela 200, que incorpora algumas melhorias como os wingtips.
Após o lançamento da Família A320neo, a Airbus também passou a oferecer sharklet para a atual versão do A321, reduzindo o consumo de combustível, principalmente em voos mais longos.

Em dezembro de 2010 a Airbus lançou a nova geração de sua família de jatos narrow-body, conhecida como Família Airbus A320neo (New Engine Option). O A321neo será o substituto da atual versão A321.  O A321neo será a nova versão do A321 e o maior membro da Família A320neo. Assim como os seus irmãos menores, com os novos motores e Sharklet, o A321neo terá um maior alcance, maior velocidade e será capaz de decolar e pousar com mais peso.
Em janeiro de 2015 a Airbus anunciou oficialmente uma versão do A321neo criada para substituir o Boeing 757, conhecida como A321neoLR (Long Range). O A321neoLR pode decolar com mais peso (97 toneladas) e tem um alcance de 4000nm (aproximadamente 7408 km). Porém, para conseguir esse alcance, a Airbus calculou um total de 206 passageiros em duas classes, menos do que o Boeing 757 ou uma configuração típica para o A321neo.

Operadoras no Brasil: Latam, Tam

 

 Dn280
 

 

 

A321-100/200
Origem:
Europa
Produção: 1994 - hoje
Comprimento:
44,51 m
Envergadura: 34,10 m
Altura: 11,81 m
Peso da aeronave: 48,5 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 89/75 toneladas
Capacidade de combustível: 24 mil litros
Motores:
2x IAE V2500 ou CFM56-5
Velocidade de cruzeiro: 829 km/h (mach 0.78)
Velocidade máxima:
871 km/h (mach 0.82)
Altitude de Cruzeiro: 12 km (39 mil ft)
Pista mínima para decolagem: 2,2 km
Alcance: 5.600 km / 5.950 km (com Sharklet)
Passageiros: 170 a 200
2 Classes: 149 a 195
1 Classe: 194 a 220

Tripulação: 6-8
Primeiro voo: 1993
Concorrentes:
Boeing 737-900, Boeing 757
Companhia Lançadora: Lufthansa
Comparar com outras aeronaves

A321neo
Origem:
Europa
Produção:
Comprimento:
44,51 m
Envergadura: 34,10 m
Altura: 11,76 m
Peso da aeronave: 51 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 93,5/79,2 toneladas / 97 toneladas (A321neoLR)
Capacidade de combustível: 29,5 mil litros / 32,6 mil litros (A321neoLR)
Motores:
2x CFM LEAP-A1 ou P&W PW1100G
Velocidade de cruzeiro: 829 km/h (mach 0.78-0.82)
Velocidade máxima:
mach 0.84
Altitude de Cruzeiro: 12 km (39 mil ft)
Pista mínima para decolagem:
Alcance: 6850 km / 7400 km (A321neoLR)
Passageiros: 175 a 210
2 Classes: 149 a 195
1 Classe: 194 a 240

Primeiro voo: 9 de fevereiro de 2016
Concorrentes:
Boeing 737-9 MAX
Companhia Lançadora:

 

E Modelo: Construídos: Ativos: Encomendas: Acidentes:
A321-100 79 48   1
A321-200 1.346 1.311 439 2
A321neo 2 2 1.315 0
TOTAL: 1.427 1.361 1.754 3

 

 

atualizado em dezembro de 2016

Aviação Comercial