English

Texto: 

A Gol Linhas Aéreas chegou trazendo um conceito inédito no Brasil: o "Low Cost, Low Fare" (Baixo custo, baixa tarifa). A empresa surgiu no dia 1º de agosto de 2000 e iniciou suas operações no dia 15 de janeiro de 2001 com quatro Boeing 737-700. A Gol pertence ao Grupo Áurea, constituído por 38 empresas e sob a direção da família Constantino de Oliveira Júnior, dona de empresas de ônibus em São Paulo. A Gol se inspirou na companhia aérea norte-americana Jet Blue, entre outras "low cost, low fare".
A Gol conseguia vender passagens a preços muito mais baixos do que o praticado pelas suas concorrentes graças aos custos reduzidos. Para isso a empresa terceirizou tudo,  retirou o fogão das aeronaves (ganhando espaço para colocar mais assentos), menos tripulantes nas aeronaves e sem lojas (vendas somente pela internet ou telefone). Além disso as aeronaves voam em uma altitude maior e ficam menos tempo em solo, com isso a aeronave voa mais vezes por dia. Enquanto um Boeing 737-800 da Varig transportava 157 passageiros, um Boeing da 737-800 da Gol transporta 187 passageiros.
Em novembro de 2001 a empresa conseguiu autorização para operar no aeroporto Santos Dumont (no Rio de Janeiro) e na ponte aérea Rio-São Paulo. Na estréia, no dia 17 de março de 2002, a Gol realizou 22 voos por dia com a tarifa mais baixa do mercado, o que obrigou as demais companhias a reduzirem seus preços. O serviço de bordo não é sofisticado: apenas bebidas e a famosa barrinha de cereal, depois trocada por amendoim e outros snacks. Outra vantagem é que a companhia opera uma frota padronizada com aeronaves de última geração. Toda a frota da companhia é composta do mesmo modelo Boeing 737NG, que se tornou popular no Brasil graças a Gol. Antes somente a Varig operou estes modelos.
No dia 7 de agosto de 2001, com apenas sete meses de operações, a Gol registrou a marca de 1 milhão de passageiros transportados.
Em 15 de janeiro de 2002 a Gol completou um ano de existência, tendo transportado 2250 milhões de passageiros, mantendo uma marca de 62% de ocupação, contra os 58% que eram a meta da empresa. Em seu aniversário a empresa estava voando para 17 destinos nacionais e encomendou mais dois Boeing 737-700 e dois 737-800.
Em 22 de dezembro de 2004, com apenas quatro anos de existência, a Gol iniciou a sua primeira rota internacional para Buenos Aires, com dois voos diretos e diários desde Guarulhos. No mesmo ano a Gol chegou a invejável posição de quarta companhia aérea mais lucrativa do mundo! Seu lucro operacional e líquido foram o vigésimo maior do mundo entre as companhias aéreas em 2004. E como se não bastasse a empresa anunciou junto a Boeing a maior compra de aeronaves feita por uma companhia aérea brasileira: 43 aeronaves. E depois ainda aumentou para 101!
Em 2005 a Gol se expandiu internacionalmente, inaugurando voos para Santa Cruz de La Sierra e Assunção. Em abril desse ano a Gol passou a Varig no mercado nacional, se tornando a segunda maior nesse mercado.
Em 28 de abril de 2007 a Gol anunciou a compra da "nova Varig" (VRG Linhas Aéreas) por aproximadamente US$400 milhões. A ambição da Gol era expandir suas rotas através da VRG para a Europa e Estados Unidos e desbancar a Tam, se tornando a maior companhia aérea do Brasil. A VRG recebeu
onze Boeing 767-300 e um Boeing 767-200 para as rotas intercontinentais e novos Boeing 737-700 e 800, para aumentar a frota e substituir os antigos Boeing 737-300. O primeiro novo voo intercontinental foi São Paulo-Paris-Roma. Depois para Londres, México e Madrid. Porém o plano da Gol não saiu como o esperado. A VRG amargou péssimas ocupação em seus voos, tanto nos nacionais, quanto nos internacionais. E para piorar o preço do combustível "explodiu". Como resultado a Gol ficou no vermelho pela primeira vez.
Em 2008 a Gol recuou. Reduziu os voos intercontinentais para apenas Paris e Madrid. Mas a VRG continuava com ocupações abaixo de 50%. Então, poucas semanas depois, decidiu encerrar os todos os voos intercontinentais. A VRG foi fundida com a Gol, na tentativa de reduzir os custos que tinham aumentado vertiginosamente com a compra da VRG. Na verdade a Gol é quem foi absorvida pela VRG, pois a ela possuía vários benefícios fiscais. No final do ano a Gol lançou a classe "Comfort", uma classe econômica diferenciada. O passageiro tem benefícios como uso das salas VIP, maior acumulo de milhas, serviço de bordo diferenciado, entre outros.
A fusão melhorou a situação da Gol, mas no inicio de 2009 a ocupação dos voos começou a rondar os 50% e os internacionais chegaram a ficar abaixo de 50%. Ela não pensou duas vezes e acabou com os voos para Lima e reduziu os voos para Santiago, Caracas e Bogotá. A empresa também mudou o serviço de bordo, "aposentando" a barrinha de cereal e passou a oferecer sanduíches. Mas a grande aposta da Gol em 2009 para se salvar foi o Smiles, o programa de fidelidade herdado da VRG. Em 2009 a Gol fechou acordos com Air France, Klm e American Airlines e fez várias promoções. O plano deu certo: no inicio da alta temporada de 2009 a ocupação nos voos da Gol melhoraram bastante e companhia começou a ameaçar novamente a liderança da Tam no mercado nacional.
Em 2010 a Gol reativou quatro Boeing 767-300 para operarem voos fretados, pois a empresa estava com dificuldades para repassar as aeronaves e resolveu fazer os voos para diminuir o prejuízo gerado com essas aeronaves paradas. Além disso, a Gol também voltou a investir no mercado internacional, dessa vez com voos para o Caribe. Ilhas como Aruba, Punta Cana e Bridgetown começaram a receber voos operados com a marca Varig. Em julho o Smiles anunciou acordo com o Delta para acumulo e resgate de milhas.
Em fevereiro de 2011 a Gol passou, pela primeira vez, a
Tam no mercado nacional. Porém a liderança foi perdida no mês seguinte. Também no inicio do ano de 2011 a Gol finalmente aposentou o último Boeing 737-300 da frota. Em setembro a companhia lançou o "Gol No Ar" um portal de entretenimento que pode ser acessado através de telefones celulares, notebooks e tablets à bordo das aeronaves da companhia. Através da conexão Wi-Fi nas aeronaves, os passageiros têm à sua disposição uma variedade de filmes, músicas, notícias, jogos e etc.
Em 1 de junho de 2011 a Gol encerrou os voos para Bogotá, devido à forte concorrência com Avianca e Tam. No mesmo mês a  companhia foi a primeira da América Latina a receber e operar o primeiro Boeing 737 com "Sky Interior".
Em 8 de julho de 2011 a Gol
anunciou a compra da WebJet por R$310 milhões. As especulações para o motivo da compra são os slots nos aeroportos de Congonhas, Guarulhos e Santos Dumont, que estão saturados e não estão aceitando novos voos. Outro motivo é afastar a possibilidade de grupos estrangeiros entrarem no setor. A RyanAir já vinha demonstrando interesse em comprar a WebJet há algum tempo. O mesmo ocorreu com a Varig, onde houveram negociações com a Air Canada e Lan. Um outro motivo é também a busca pela liderança no mercado doméstico. A intenção inicial da companhia era acabar com a marca WebJet, mas devido a reação negativa do CADE, a empresa mudou de idéia e manteve a marca.
Em dezembro de 2011 a Delta comprou US$ 100 milhões em ações da Gol, obtendo uma participação de aproximadamente 3%. As duas empresas ampliaram o acordo de code-share e a Gol passou a vender em seu website voos da Delta para Atlanta, Bosto, Chicago, Washington, Los Angeles, entre outros.
Em outubro de 2012 a Gol anunciou a encomenda de 60 unidades da nova geração Boeing 737MAX e deixou de voar para Santiago. Em novembro anunciou o fim da marca
WebJet e a aposentadoria dos Boeing 737-300 da empresa. E em dezembro iniciou voos regulares para os Estados Unidos (Miami e Orlando, com escala em Santo Domingo).
Em 2013 a Gol se tornou a transportadora oficial da Seleção Brasileira e criou o "Gol + Conforto", com maior espaço entre as poltronas. Além de focar em oferecer mais conforto, a Gol também iniciou uma estratégia para aumentar a sua receita em dólares e para isso começou a expandir no mercado internacional.
Em fevereiro de 2014 a
Air France-KLM comprou 1,5% da Gol. Em julho a empresa aumentou seus voos para os EUA, passando a operar desde Campinas além do Rio e de São Paulo. No mesmo mês a Gol também voltou a voar para Santiago.
No dia 15 de julho de 2015 a Gol apresentou a sua nova identidade visual, a primeira mudança visual desde a fundação da companhia em 2001. Em agosto a empresa recebeu o primeiro Boeing 737-800 equipado com Scimitar Winglets.
No final de 2015 a Gol encerrou os voos para os EUA e Caracas, além de reduzir a oferta internacionais e nacional.
Em março de 2016 a empresa lançou o "Gol Premium", uma espécie de classe econômica premium nos voos internacionais. No dia 4 de outubro a Gol realizou o primeiro voo comercial com a internet a bordo, entre São Paulo e Brasília.

 

Pinturas:

Pinturas Especiais:

Marcas:


A Gollog é o braço cargueiro da Gol.


O Voe Fácil é um cartão que permite que seus clientes comprem passagens aéreas pela internet sem precisarem ter um cartão de crédito e ainda com a possibilidade de parcelamento em até 36 vezes.


A Varig foi comprada em 2007 e passou a operar os voos internacionais mais longos. Posteriormente a marca foi abandonada.


A Classe Comfort foi criada nos voos operados com a marca Varig. Há uma série de diferenciais como maior espaço entre poltronas, maior acumulo de milhas, pratos quentes e entretenimento a bordo individual. Mas tarde a Classe Comfort passou a ser utilizada pela Gol.



O programa Smiles é o programa de fidelidade do grupo Gol e foi adquirido com a compra da Varig em 2007.


Logo utilizado pela Gol de 2001 a 2015.

 

Fundação: 2001

Principais Aeroportos: Aeroporto de Congonhas, Aeroporto Internacional de Guarulhos, Aeroporto Internacional de Confins

Sede: São Paulo

Códigos: GLO / G3

Aeronaves atuais da frota: Boeing 737-700, Boeing 737-800

Aeronaves já operadas: Boeing 737-300, Boeing 767-200, Boeing 767-300

Destinos nacionais: 50
Sul: Porto Alegre, Caxias do Sul, Chapecó, Florianópolis, Navegantes, Joinville, Curitiba, Foz do Iguaçu, Maringá, Londrina. (10)
Sudeste: São Paulo, Campinas, Presidente Prudente, Bauru, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Uberlândia, Montes Claros, Vitória. (9)
Centro-Oeste: Brasília, Goiânia, Campo Grande, Cuiabá, Palmas. (5)
Nordeste: Salvador, Porto Seguro, Ilhéus, Petrolina, Aracaju, Maceió, Recife, João Pessoa, Fernando de Noronha, Natal, Campina Grande, Fortaleza, Juazeiro do Norte, Teresina, Imperatriz, São Luis. (16)
Norte: Belém, Carajás, Marabá, Santarém, Macapá, Manaus, Porto Velho, Rio Branco, Cruzeiro do Sul, Boa Vista. (10)

Destinos internacionais: Montevidéu, Buenos Aires, Córdoba, Rosário, Mendonza, Assunção, Santiago, Santa Cruz de La Sierra, Paramaribo, Punta Cana, Panamá (Code-Share).

Destinos (total): 67

Code-Share: Copa, American Airlines (encerrado), Air France-KLM, Delta, Aerolineas Argentinas, Iberia, Qatar Airways

Destinos nacionais já servidos: São José do Rio Preto, Uberaba, Cabo Frio

Destinos internacionais já servidos: Bogotá, Lima, Caracas, Aruba, Barbados, Curaçao, Santo Domingo, Miami e Orlando.

 

> Veja a frota do grupo Gol

> Veja os Mapas de Rota do grupo Gol

> Veja as propagandas do grupo Gol

> Veja a participação da Gol no mercado nacional, internacional e de carga

 

 

Atualizado em dezembro de 2016

Aviação Comercial