English

A WebJet iniciou operações em 12 de julho de 2005. A empresa tentou repetir o sucesso da Gol, com o conceito "Low Cost, Low Fare". A primeira aeronave foi um Boeing 737-300, antes operado pela Nordeste (subsidiária da Varig). As primeiras rotas ligavam o Rio de Janeiro a Brasília, São Paulo e Porto Alegre. Mas poucas semanas depois de iniciar operações, a WebJet foi "sufocada" pelas concorrentes. Gol, Tam e Varig abaixaram os preços das passagens nas mesmas rotas e horários operados pela WebJet. É a prática de "Dumping", onde uma ou mais empresas vendem um produto a preços muitos baixos (tão baixo que não dá para pagar os custos), com objetivo de "quebrar" um concorrente menor. E foi justamente o que aconteceu. A WebJet não aguentou e parou de voar em dezembro de 2005.
Em 2006 a empresa foi vendida e recebeu uma segunda aeronave, um Boeing 737-300, antes operado pela Rio Sul. A empresa continuava a sofrer com a competição, mas dessa vez tinha mais dinheiro para bancar os prejuízos.
A empresa deu a grande virada em 2007, quando foi vendida para a CVC (maior operadora de turismo do Brasil). A CVC passou a fretar as aeronaves da WebJet, o que garantiam excelente ocupações. Em dezembro de 2007 a empresa recebeu o seu terceiro 737-300 e inaugurou novas rotas.
Em 2008 chegou na quarta posição no mercado nacional, ultrapassando a OceanAir. Com a CVC no comando, a empresa continuou crescendo a passos largos e chegou a terceira posição no mercado nacional, mas perdeu a posição em maio para a Azul.
Em 2009 lançou a nova identidade visual: a "bola" que representava uma janela de avião, foi substituída por um W estilizado.
Em 2010 a companhia começou a cortar custos para oferecer preços ainda mais competitivos. A configuração das aeronaves passou de 136 para 148 assentos e o serviço de bordo passou a ser pago, por exemplo.
Em 8 de julho de 2011 a Gol anunciou a compra da WebJet por R$310 milhões. As especulações para o motivo da compra são os slots da WebJet nos aeroportos de Congonhas, Guarulhos e Santos Dumont, que estão saturados e não estão aceitando novos voos. Outro motivo é afastar a possibilidade de grupos estrangeiros entrarem no setor. A RyanAir já vinha demonstrando interesse em comprar a WebJet há algum tempo. O mesmo ocorreu com a Varig, onde houveram negociações com a Air Canada e Lan. Um outro motivo é também a busca pela liderança no mercado doméstico. A Gol já chegou a ultrapassar a Tam em fevereiro de 2011, mas perdeu a liderança no mês seguinte e a diferença entre as duas aumentou nos últimos meses. A intenção inicial da companhia era acabar com a marca Webjet, mas devido a reação negativa do Cade a empresa mudou de ideia. Sob comando da Gol, a WebJet anunciou a ampliação e renovação da frota com Boeing 737NG. Os dois primeiros Boeing 737-800 foram repassados da Gol para WebJet em dezembro de 2011.
No dia 23 de novembro de 2012 a Gol anunciou o fim da WebJet. Após obter o seu maior prejuízo, a Gol tomou diversas medidas para cortar custos, incluindo o fim da marca WebJet. Todos os Boeing 737-300 foram desativados e os Boeing 737-800 voltaram a operar para a Gol.

 

Evolução da empresa:

Logos:

Pinturas:

2005-2009 / 2009-2012
 


Fundação: Julho de 2005
Encerramento: Novembro de 2012
Principal Aeroporto: Galeão

Sede: Rio de Janeiro
Aeronaves operadas: Boeing 737-300, Boeing 737-800
Destinos: Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba, Foz do Iguaçu, São Paulo, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Porto Seguro, Salvador, Natal, Recife, Fortaleza, Maceió, Campo Grande, Cuiabá, Ilhéus.

 

> Frota:

> Frota/Ano:

E

Aeronave

2005

2006

2007

2008

2009

2010 2011 2012

Boeing 737-300

1

2

3

11 20 23 25 22

Boeing 737-800

              7

 

> Histórico da Frota:

Boeing 737-300
2005-2012

O primeiro modelo operado pela WebJet foi o famoso Boeing 737-300, um "clássico" nas rotas domésticas do Brasil, já operado pela Varig, Rio Sul, Nordeste, Bra, Gol, OceanAir, Transbrasil e Vasp. Sucesso não só no Brasil como no mundo - O Boeing 737-300 foi o mais vendido entre seus irmãos 737-400 e 737-500. O primeiro Boeing 737-300 veio do grupo Varig, um Boeing 737-300 antes operado pela Nordeste. Devido ao conturbado começo, a companhia só recebeu a segunda aeronave em 2006, também do grupo Varig (ex-Rio Sul).
Com a compra da companhia pela CVC, a WebJet aumentou a frota rapidamente. De 2007 para 2008, a frota saltou de três para onze! No final de 2009, para diminuir os custos e aumentar a receita, a WebJet decidiu re-configurar todas as aeronaves, que ganharam doze assentos a mais.
Depois da compra da WebJet pela Gol, a idéia era substituir todos os 300 até 2014. Porém no final de 2012 a Gol anunciou o fim da WebJet. Em dezembro todos os 737-300 foram retirados de operação.

Comprimento: 33,40 m
Envergadura: 28,90 m
Altura: 11,10 m
Motores:
2x General Electric GE CFMI
Velocidade de Cruzeiro:
800 Km\h
Altitude de Cruzeiro: 11277 m

Configuração Interna: 148 passageiros (somente classe econômica)
Configurações utilizadas: 136

 
Matricula Modelo Origem Status OBS

PR-WJA

B737-322

ATA Airlines

desativado

 

PR-WJB

B737-341

BRA (ex PR-BRG)

desativado

 

PR-WJC

B737-341

BRA (ex PR-BRF)

fora de operação

 

PR-WJD

B737-3Y0

Rio Sul (ex PT-SSK)

desativado

 

PR-WJE

B737-33A

Rio Sul (ex PT-MNJ)

desativado

 

PR-WJF

B737-341

Varig (ex PP-VOO)

desativado

 

PR-WJG

B737-322

JRW

desativado

 

PR-WJH

B737-341

Varig (ex PP-VPB)

desativado

 

PR-WJI

B737-341

Varig (ex PP-VPC)

desativado

 

PR-WJJ

B737-341

Varig (ex PP-VON)

desativado

 

PR-WJK

B737-33A

Macquarie Air Finance

desativado

 

PR-WJL

B737-36N

Centralwings

desativado

 

PR-WJM

B737-36Q

Thomsonfly

desativado

 

PR-WJN

B737-36Q

Thomsonfly

desativado

Pintura especial "Avatar" em 2009

PR-WJO

B737-3Q8

AWAS

desativado

 

PR-WJP

B737-3Q8

AWAS

desativado

 

PR-WJQ

B737-3U3

Air New Zealand

desativado

 

PR-WJR

B737-36N

Garuda Indonesian Airways

desativado

 

PR-WJS

B737-3Y0

AerCap

desativado

 

PR-WJT

B737-3Y0

AerCap

desativado

 

PR-WJU

B737-36N

GECAS

 

encomenda cancelada

PR-WJV

B737-36N

GECAS

desativado

 
PR-WJW

B737-36N

AWAS

desativado

 

PR-WJX

B737-33A

Norwegian Air Shuttle

fora de operação

 

 

Boeing 737-800
2011-2012

No dia 3 de outubro de 2011 a Gol anunciou a compra da WebJet. Então foi anunciado que a frota da companhia seria renovada e ampliada com aeronaves Boeing 737-800, mais modernas e econômicas que a versão 300.
Em dezembro a companhia recebeu as duas primeiras aeronaves 737-800 vindas da Gol. A idéia inicial era padronizar a frota somente com aeronaves 737-800 em 2013 ou 2014. Mas a Gol acabou enfrentando grandes prejuízos em 2012 e decidiu encerrar as operações da WebJet. Sendo assim todos os 737-800 voltaram a operar para a Gol e os 737-300 foram desativados.

Comprimento: 39,50 m
Envergadura: 34,30 m
Altura: 12,50 m
Motores:
2x General Electric GE CFMI CFM56-7
Velocidade de Cruzeiro:
929 Km\h
Altitude de Cruzeiro: 10668 m
Peso máximo de decolagem: 79010kg
Capacidade Máxima de Combustível:
26020 litros

Configuração Interna: 184 passageiros (somente classe econômica)

 
Matricula Modelo Origem Fabricação Destino OBS

PR-GGD

B737-8EHW

Gol

2008

Gol

winglets

PR-GGF

B737-8EHW

Gol

2008

Gol

winglets

PR-GGQ

B737-8EHW

Gol

2009

Gol

winglets

PR-GGT

B737-8EHW

Gol

2009

Gol

winglets

PR-GTI

B737-8EHW

Gol

2006

Gol

winglets

PR-GTJ

B737-8EHW

Gol

2006

Gol

winglets

PR-STU

B737-8EHW

Gol

2007

Gol

winglets

 

> Interior das aeronaves:

 

> Mapa de Rotas:


Junho de 2012


Abril de 2011


ANO: 2010

 


ANO: 2005


 

Atualizado em dezembro de 2012

Aviação Comercial