Aeroportos - Rio de Janeiro

English

Relacionado:

> Aeroportos do Mundo

> Aeroportos do Brasil

> Aeroportos de São Paulo

Aeroporto de Macaé
Companhias que operam no aeroporto: Azul
Código ICAO: 
SBME
Código IATA:
MEA
Comprimento das pistas:
2,1 km
Capacidade de passageiros por ano:
0,5 milhão
Movimento de passageiros por ano: 0,4 milhão
Distância da cidade: 4 km

 

 

Aeroporto Santos Dumont

Para muitos o Aeroporto Santos Dumont é o aeroporto mais bonito do mundo. Ele foi construído na década de 30, pois a capital do Brasil não tinha nenhum aeroporto. A construção começou em 1934 e em 1936 a Vasp inaugurou o aeroporto com voos para o Aeroporto de Congonhas (em São Paulo), operado pelos seus dois Junkers 52. O primeiro voo foi um fracasso, mas em novembro de 1936 a inauguração finalmente aconteceu. Os dois Junkers 52 decolaram e chegaram simultaneamente no Aeroporto Santos Dumont e em Congonhas.
No inicio o aeroporto se chamava Calabouço, mas logo mudou o nome para Santos Dumont. Na época a maioria dos voos eram operados por hidroaviões, mas o aeroporto também recebia aeronaves terrestres. Em 1938 a pista foi ampliada de 700 para 1050 metros. Depois da Segunda Guerra Mundial, o aeroporto recebia voos das principais companhias aéreas brasileiras e de companhias internacionais como Pan Am e a pista foi novamente aumentada para 1350 metros. O tráfego era tão intenso que o DAC (Departamento de Aviação Civil) transferiu os voos intercontinentais para o Galeão. A rota mais importante era para São Paulo e
gerava grande competição entre a Real, Panair, Vasp, Varig e Cruzeiro, que brigavam pelo mercado na época. Muitas vezes os voos saiam vazios e todos perdiam. Então surgiu uma idéia revolucionária, a Ponte Aérea. A Ponte começou em julho de 1959 com Varig, Vasp e Cruzeiro, ligando o Rio de Janeiro e São Paulo a cada 60 minutos. Com a inauguração do Galeão, os aviões grandes passaram a voar para lá e o aeroporto ficou somente com os turbo-hélices. O mais famoso deles foi o Electra II, que reinaram absolutos no Santos Dumont e chegaram a ser a única aeronave a realizar a Ponte Aérea, nos anos 80. Apesar de serem operados pela Varig, os Electra II serviam todas as companhias que faziam parte do acordo da Ponte Aérea Rio-São Paulo. O reinado do Electra II durou até 1992, quando foi substituído pelo Boeing 737-300. Na década de 90 a Tam passou a operar no aeroporto com os seus F-27, depois com os F-50 e o A319. A Vasp e Transbrasil voltaram com os seus 737. A Ponte Aérea acabou, porém até hoje as pessoas se referem aos voos entre RJ-SP pelo Santos Dumont como Ponte Aérea.
Em 2004 o aeroporto ficou restrito aos voos para Congonhas e voos regionais com aeronaves de até 50 assentos. Sendo assim a maioria dos voos foram transferidos para o Galeão e o aeroporto ficou mais vazio. Porém em 2009 essa restrição foi desfeita e o aeroporto começou a receber vários novos voos e em pouco tempo ficou saturado.

Click here for full size photo! Click here for full size photo!
 
Click here for full size photo! Click here for full size photo! Click here for full size photo! Click here for full size photo! Click here for full size photo! Click here for full size photo! Click here for full size photo! Click here for full size photo!

Companhias que operam no aeroporto: Avianca, Azul, Gol, Tam
Companhias que já operaram no aeroporto: Real-Aerovias, Transbrasil, Panair do Brasil, NYRBA, Passaredo, Vasp, Varig, Cruzeiro, Pan American, Team, Trip, WebJet
Fundação: 1936
Código ICAO: 
SBRJ
Código IATA:
SDU
Comprimento das pistas:
1,3 km e 1,2 km
Capacidade de passageiros por ano:
8,5 milhões
Movimento de passageiros por ano: 9 milhões
Distância da cidade: 5 km

 

 

Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro - Antônio Carlos Jobim - Galeão

O principal aeroporto do Rio de Janeiro tem a pista mais longa do Brasil e um das mais longas do mundo. Ele fica na Ilha do Governador, onde atracavam barcas e Galeões (tipo de embarcação). Com a sua inauguração, em 1952, passou a ser o principal aeroporto de voos internacionais do Brasil. No inicio o aeroporto contava com uma imensa pista, mas um terminal pequeno (menor que o do Santos Dumont). Com a chegada de jatos cada vez maiores, o terminal foi ampliado e uma nova pista foi construída. O Galeão foi um dos poucos aeroportos do mundo a receber o Concorde, pela Air France, de 1976 a 1982.
Em 20 de janeiro de 1977 foi inaugurado um novo terminal, o maior complexo aeroportuário da época no Brasil. O antigo terminal passou a ser usado como terminal de cargas. Sem um aeroporto para receber aeronaves de grande porte em São Paulo, o Galeão recebia praticamente todos os voos internacionais do Brasil e ainda era a base internacional da Varig, a maior companhia aérea da América Latina na época. Somente a Varig já enchia o aeroporto com seus Boeing 707, Boeing 727, Boeing 737 e Douglas DC-10-30. Nos anos 80 a companhia trouxe os Boeing 747 e Airbus A300, que dividiam o espaço com as principais e maiores aeronaves comerciais da época de companhias aéreas de todo o mundo: Airbus A300Boeing 707, Boeing 747, Boeing 767, DC-8, DC-10 e Lockheed Tristar de companhias como Aerolineas Argentinas, Pan Am, JAL, Royal Air Maroc, SAA, Air France, Lufthansa e Alitalia. A festa acabou com a inauguração do Aeroporto Internacional de Guarulhos. Gradualmente as companhias aéreas foram indo para o novo aeroporto de São Paulo. Umas das únicas que resistiram no Galeão foram a Varig, que tinha toda uma infra-estrutura no aeroporto, TAAG e Air France.
Em 1999 foi inaugurado o Terminal 2 de passageiros. As poucos as companhias aéreas internacionais começaram a voltar ao Galeão, mas não com voos diretos, elas pousavam primeiro em Guarulhos e depois vinham para o Galeão. Somente algumas companhias como American Airlines e United inauguraram voos diretos do Galeão. Mas com a crise da aviação internacional, muitas empresas deixaram novamente o Galeão como a Lufthansa, Alitalia, South African, JAL, Klm, Lab e Swiss.
Em 2004 com a restrição no Aeroporto Santos Dumont, o Galeão voltou a encher, mas dessa vez com voos nacionais. Em 2009 a restrição do Santos Dumont foi desfeita e o Galeão, que tinha ultrapassado o aeroporto de Brasília, perdeu a posição e voltou para o terceiro lugar. Porém mesmo com a abertura do Santos Dumont, o aeroporto ainda apresentou crescimento (menor do que antes) no número de passageiros.
Em 2011 muitas companhias como a
KLM, Lufthansa, Alitalia e Avianca anunciaram a sua volta para o Galeão, devido ao aumento de tráfego aéreo no Rio, a Copa do Mundo e as Olimpíadas no Brasil.
Em novembro de 2013 foi anunciada a privatização do aeroporto. A Odebrecht e a Changi Airport Group ganharam o direito de administrar o aeroporto por 25 anos, após pagar R$19 bilhões ao governo brasileiro.

Click here for full size photo! Click here for full size photo! Click here for full size photo! Click here for full size photo! Click here for full size photo!

Companhias que operam no aeroporto:
Terminal 1: Aerolineas Argentinas, Aeromexico, Air France, Alitalia, Avianca, Avianca/Taca, Avianca (Brasil), Azul/Trip, British Airways, Copa, Iberia, Gol/Varig, KLM

Terminal 2: Air Canada, American Airlines, Delta, Emirates, Lan, Lufthansa, Passaredo, Taag, Tam, Tam Airlines, Tap, United Airlines, US Airways

Companhias cargueiras: ABSA/Tam Cargo, Centurion Air Cargo, RIO, Lan Cargo, Lufthansa Cargo, MasAir

Companhias que já operaram no aeroporto:
Nacionais:
Cruzeiro do Sul, BRA, Fly, Nacional, Itapemirim, Panair do Brasil, Real-Aerovias, Skymaster, Taf, Transbrasil, Via Brasil, Varig, Varig Log, Vasp, WebJet
Internacionais:
Aeroflot, AeroPeru, Air Europa, Air Madrid, BOAC, BQB, Braniff, British Caledonian, Canadian Airlines, Continental Airlines, Cubana, Eastern Airlines, Ecuatoriana, Iraqui Airways, JAL, Lab, Lacsa, Ladeco, Lap, Pan Am, Pluna, Polar Air Cargo, Royal Air Maroc, SAA, SAS, Spanair, Swiss, Swissair, Viasa
Fundação: Fevereiro de 1952
Código ICAO:
SBGL
Código IATA:
GIG
Comprimento das pistas:
4,2 km e 3,1 km
Capacidade de passageiros por ano:
18 milhões
Movimento de passageiros por ano: 17 milhões
Distância da cidade: 12 km

Voos Internacionais - Aeroporto Internacional Tom Jobim - Galeão

Companhia: № do Voo Trajeto Aeronave Frequência Semanal
Aerolineas Argentinas e Austral AR 1254/1255
AR 1292/1293
AR 1252/1253
AU 2296/2297
Rio - Buenos Aires (EZE)
Rio - Buenos Aires (AEP)
Rio - Buenos Aires (AEP)
Rio - Buenos Aires (AEP)
Boeing 737-700
Boeing 737-700
Boeing 737-700
Embraer E-190
Diária
AeroMexico AM 24/25 Rio - México (MEX) Boeing 767-200ER ou Boeing 767-300ER 4
Air Canada AC 98/99 Rio - Toronto (YYZ) Boeing 767-300ER 3
Air France AF 442/443
AF 444/445
Rio - Paris (CDG) Boeing 777-300ER
Airbus A330-200
Diária
Alitalia AZ 672/673 Rio - Roma (FCO) Airbus A330-200 Diária
American Airlines AA 990/901
AA 904/905

AA 973/974

AA 250/251

Rio - Miami (MIA)
Rio - Miami (MIA)

Rio - Nova York (JFK)

Rio - Dallas (DFW)

Boeing 767-300ER
Boeing 777-200ER

Boeing 767-300ER

Boeing 767-300ER

Diária
Diária

Diária

3

Avianca AV 260/261 Rio - Bogotá (BOG) Airbus A319 Diária
Avianca (Taca) T0 920/921 Rio - Lima (LIM) Airbus A320 Diária
British Airways BA 248/249 Rio - Londres (LHR) Boeing 777-300ER Diária
Copa CM 872/873
CM 215/216
CM 768/769
Rio - Panamá (PTY) Boeing 737-800 Diária
Delta DL 60/61 Rio - Atlanta (ATL) Boeing 767-400ER Diária
Emirates EK 247/248 Buenos Aires - Rio - Dubai (DXB) Boeing 777-200LR Diária
Gol/Varig G3 7652/7653

G3 7612/7613

G3 7638/7639

G3 7710/7711

Rio - Buenos Aires (EZE)

Rio - Córdoba (COR)

Rio - Montevidéu (MVD)

Rio - Santo Domingo (SDQ) - Miami (MIA)

Boeing 737-800 Diária

3

1

3

Iberia IB 6024/6025 Rio - Madrid (MAD) Airbus A340-600 Diária
Klm KL 705/706 Rio - Amsterdam (AMS) Boeing 777-200ER 5
Lan Airlines LA 786/787
LA 772/773
Rio - Santiago (SCL) Airbus A320 Diária
Lufthansa LH 500/501 Rio - Frankfurt (FRA) Boeing 747-400 Diária
Taag DT 741/742 Rio - Luanda (LAD) Boeing 777-200ER ou Boeing 777-300ER 3
Tam JJ 8002/8003
JJ 8022/8023

JJ 8038/8039

JJ 8074/8075

JJ 8056/8057

JJ 8078/8079

Rio - Buenos Aires (EZE)
Rio - Buenos Aires (EZE)

Rio - Montevidéu (MVD)

Rio - Santiago (SCL)

Rio - Miami (MIA)

Rio - Nova York (JFK)

Airbus A320
Airbus A320

Airbus A320

Airbus A320

Boeing 767-300ER

Boeing 767-300ER

Diária
Diária

4

Diária

Diária

Diária

Tap TP 66/67
TP 68/69

TP 72/73
TP 74/75
TP 76/77

Rio - Oporto (OPO)
Rio - Oporto (OPO)

Rio - Lisboa (LIS)
Rio - Lisboa (LIS)
Rio - Lisboa (LIS)

Airbus A330-200
Airbus A330-200

Airbus A330-200 ou Airbus A340-300
Airbus A330-200 ou Airbus A340-300
Airbus A330-200 ou Airbus A340-300

1
1

4
3
3

United

UA 128/129

Rio - Houston (IAH)

Boeing 777-200ER Diária
US Airways US 800/801 Rio - Charlotte (CLT) Boeing 767-200ER ou Airbus A330-200 Diária

map
Destinos internacionais operados a partir do Galeão


Mapa do aeroporto

 

> Aeronaves por década:

Anos 50: Convair 240, Convair 340, Convair 440, Curtiss C-46, Caravelle, Douglas DC-3, Douglas DC-4, Douglas DC-6, Douglas DC-7, Lockheed L049/149 Constellation, Lockheed L1049 Super Constelation

Anos 60: BAC 1-11, Boeing 707, Boeing 727, Convair 240, Convair 340, Convair 440, Convair 990, Curtiss C-46, Caravelle, Douglas DC-3, De Havilland Comet, Douglas DC-6, Douglas DC-7, Douglas DC-8, Lockheed L1049 Super Constelation, Vickers Viscount, Vickers VC10, YS-11

Anos 70: BAC 1-11, Caravelle, Concorde, Convair 880, Boeing 707, Boeing 727, Boeing 737, Boeing 747, Douglas DC-8, Douglas DC-9, Douglas DC-10, YS-11

Anos 80: Airbus A300, Boeing 707, Boeing 727, Boeing 737, Boeing 747, Boeing 757, Boeing 767, DC-8, DC-10, Fokker 27, Ilyushin Il-62, Ilyushin Il-86, Lockheed Tristar, MD-80

Anos 90: Airbus A300, Airbus A310, Família A320, Airbus A340, Boeing 707, Boeing 727, Boeing 737, Boeing 747, Boeing 757, Boeing 767, Boeing 777, Douglas DC-8, DC-10, MD-11, MD-80, Fokker 27, Fokker 50, Fokker 100, Lockheed Tristar

Anos 2000: Airbus A310, Família A320, Airbus A330, Airbus A340, Boeing 727, Boeing 737, Boeing 747, Boeing 767, Boeing 777, MD-11, Fokker 100

Anos 2010: Família A320, Airbus A330, Airbus A340, Boeing 727, Boeing 737, Boeing 747, Boeing 767, Boeing 777, Embraer E-Jets, Fokker 100

 

Atualizado em dezembro de 2014

Aviação Comercial