English

Em julho de 1995 nascia a Passaredo Transportes Aéreos. A empresa faz parte do Grupo Passaredo com experiência em transportes rodoviários através da Viação Passaredo. As operações começaram com dois EMB-120.
Em 1997, com pool de operadoras turísticas, a empresa trouxe para o Brasil o Airbus A310-300, sendo a primeira companhia aérea brasileira a operar com essa aeronave. Logo seguido de um segundo exemplar para operar em voos charters para o Nordeste e Caribe. A empresa também recebeu três ATR-42-300. A intenção da empresa era substituir os seus três Brasília pelos ATR, mas com a desvalorização do Real em 1999, a empresa devolveu as aeronaves permanecendo apenas com os dois Brasília. Um dos A310 foi transferido para uma nova operadora charter do país, a BRA, que devolveu esta aeronave devido as dificuldades que tinha em pagar o arrendamento. Sem dinheiro, a empresa parou de voar no dia 4 de abril de 2002.
Em março de 2004 a companhia voltou a voar, um caso raríssimo na aviação brasileira. Com apenas um EMB-120, a empresa atendia
Goiânia, Chapecó, Curitiba, Uberlândia e Ribeirão Preto. A partir daí a empresa foi crescendo gradativamente até chegar a seis EMB-120.
Em 2008 a empresa anunciou os seus primeiros jatos, dois Embraer ERJ-145. No Brasil, apenas a Rio Sul havia operado esse jato antes. Para marcar esse "salto" a empresa lançou uma nova identidade visual.
Em 2009 com os novos ERJ-145, a Passaredo inaugurou novas rotas para o Rio de Janeiro, São Paulo,
Porto Alegre, Palmas, Bauru, Marília, Barreiras, Presidente Prudente, Goiânia e Recife. Com isso a companhia mais que dobrou a oferta de assentos e se consolidou como segunda maior regional do Brasil. A Passaredo também anunciou a aposentadoria dos Brasílias.
Em 2010 a companhia acabou operando com um ERJ-135 para acelerar a renovação da frota. Nesse ano a companhia continuou a ampliar a sua malha.
Em fevereiro de 2011 a Passaredo finalmente aposentou os últimos três
EMB-120, mas deixou de voar para Marília, Bauru e Presidente Prudente, alegando que os ERJ-145 são grandes demais para a demanda dessas rotas.
Em 2012 a companhia entrou em recuperação judicial. De acordo com a companhia, a alta do preço do combustível e a concorrência foram os principais fatores. A Passaredo então decidiu renovar a frota com aeronaves ATR-72-600 e aposentar todos os ERJ-145. Além dos ATR-72-600, a companhia também adquiriu ATR-72-500. Mesmo assim, a frota da empresa diminuiu de 15 para 6 aeronaves, reduzindo também a malha da companhia.
Em 2013 a companhia recebeu mais três ATR e ampliou o número de cidades atendidas, mas a empresa continuou bem menor do que já foi há poucos anos atrás.
Em janeiro de 2015 a Passaredo iniciou code-share com a Tam, o que aumentou a ocupação das suas aeronaves. Também em 2015 a empresa aumentou a frota com mais três ATR-72-500.
Em janeiro de 2017 a companhia também iniciou code-share com a Gol.

 

Logos Antigos:

Pinturas da empresa:

 

Fundação: 1995
Encerrou atividades: 2002
Iniciou atividades: 1995 / 2004
Principais Aeroportos: Ribeirão Preto

Sede: Ribeirão Preto
Códigos: PTB / P3
Aeronaves atuais: ATR-72-500, ATR-72-600
Aeronaves já operadas: ATR-42-300, Airbus A310-300, Embraer EMB-120, Embraer ERJ-135, Embraer ERJ-145
Destinos nacionais: 16
Code-Share:
Tam / Gol
Destinos nacionais já servidos:
Chapecó, Curitiba, São José dos Campos, Cuiabá, Franca, Bauru, Marília, Presidente Prudente.

 

> Frota:

> Veja aqui a frota da Passaredo

 

> Mapa de Rotas:


Maio de 2017


Julho de 2016


Março de 2014


Abril de 2013


Abril de 2012


Setembro de 2011


Ano: 2011


Ano: 2010


Ano: 2005


Ano: 2002


Anos 90


Ano: 1995


 

Atualizado em maio de 2017

Aviação Comercial