Texto: 

A companhia nasceu depois da Segunda Guerra Mundial com o nome "Aviolinee Italiane Internazionali". As suas primeiras rotas foram Roma - Turin e Roma - Catania com a aeronave Fiat G12, fabricada na própria Itália.
Em maio de 1948 inaugurou a rota para o Brasil: Roma - Dakar - Natal - Rio de Janeiro - São Paulo - Buenos Aires.
Em 1957 comprou a LAI (Linee Aeree Italiane), sua principal concorrente e adotou o nome Alitalia. A LAI operava praticamente todas as rotas nacionais que a Alitalia e ainda voava para outros países da Europa e de outros Continentes.
A empresa entrou na era do jato com a vinda dos primeiros Caravelles, em 1960, e logo depois o DC-8-43. Também nesse ano foi criada a SAM (Societá Aerea Mediterranea), uma subsidiária charter e, em 1963, a ATI (Aero Transporti Italiani) para voos nacionais. Porém, depois, todas passaram a operar com o nome Alitalia.
Na década de 70 a companhia recebeu o primeiro Boeing 747, lançou um novo logo com as três cores: branco, verde e vermelho e passou a operar somente aeronaves a jato. Na década de 80 vieram os MD-80 e o Airbus A300.
Em 1993 a empresa passou a operar no Brasil com o MD-11 e em 1995 com o Boeing 747-200.
Em 1997 foi criada a Alitalia Express, uma subsidiária para voos regionais.
Em 1999 os voos para o Brasil eram feitos com o MD-11 na rota Roma - Rio e com o Boeing 767-300ER na rota Roma - São Paulo.
Em 2001 a Alitalia entrou na SkyTeam (Aliança global entre empresas aéreas).
Em 2003 passou a ligar São Paulo à Milão sem escalas, mas continuava com o voo direto para Roma, duas vezes por semana. No dia 2 de novembro o 767 foi substituído pelo Boeing 777-200 e os voos passaram a ser somente entre Milão e São Paulo.
Nessa época a companhia passava por uma grave crise financeira e estava a beira da falência. A primeira tentativa de salvar a empresa foi a compra pelo grupo Air France/KLM, mas não deu certo. No começo de 2008 a Alitalia pediu ao Tribunal de Roma autorização para declarar estado de insolvência e assim receber uma administração extraordinária para sair da crise, uma espécie de Recuperação Judicial.
Em janeiro de 2009 administração da Alitalia aceitou a oferta da Air France/KLM de comprar 25% da companhia. Assim foi criada uma nova empresa: a "nova Alitalia". A "antiga Alitalia" cessou operações em 12 de janeiro de 2009 às 22h. Sete horas depois a "nova Alitalia" fez o seu primeiro voo: Roma - Londres. A nova companhia resulta da fusão entre os ativos rentáveis da Alitalia e da One Air, a frota foi reduzida para 148 aviões e 12500 empregados. A empresa manteve o nome e o logotipo.
Em 2010 a companhia, já reestruturada, começou a renovar a frota com Airbus A330 e a anunciar novas rotas.
Em junho de 2011 a Alitalia voltou a voar para o Rio de Janeiro, inicialmente com três frequências semanais entre o Rio e Roma com o A330-200.
No dia 17 de dezembro de 2012 aconteceu o último voo com o MD-80 na companhia, na rota Roma-Veneza.
No final de 2013 a companhia novamente entrou numa séria crise financeira, mas acabou conseguindo se estabilizar. Pelo menos até 2014, quanto novamente estava à beira da falência mais uma vez. Em junho a Etihad Airways comprou 49% da Alitalia, salvando a empresa mais uma vez da falência. A Etihad quer transformar a Alitalia em uma companhia aérea "5 estrelas", além de expandir a frota e a malha. Em junho de 2015 a companhia apresentou sua nova identidade visual e pintura nas aeronaves para simbolizar a nova fase da empresa. Mesmo assim, não foi o suficiente para salvar a empresa. O plano dos acionistas não foi aceito pelos funcionários e a Alitalia pediu concordata em maio de 2017.

 


A Alitalia Express foi criada em outubro de 1997 e é a subsidiária regional da Alitalia. Em 2004 a companhia renovou a frota e passou a operar o E-170 da Embraer.


A Aliadriatica surgiu em 1983 como empresa de taxi aéreo. Em junho de 1994 a companhia começou a operar voos charter com um Boeing 737-200. Em novembro de 1995 a companhia mudou o seu nome para Air One.
Em 2008 a companhia se fundiu com a antiga Alitalia, formando a nova Alitalia. A companhia então passou a ser uma regional "low cost, low fare" da Alitalia. Mas em outubro de 2014 a Alitalia resolveu encerrar as operações da Air One.

 

Evolução da empresa:

Logos Antigos:

Pinturas:

 

Fundação: 1946
País:
Itália
Principais Aeroportos: Aeroporto Internacional Malpensa (Milão) e Aeroporto Internacional Fiumcino (Roma)

Sede: Roma
Códigos: AZA / AZ
Destinos: 101

Destinos no Brasil:
São Paulo e Rio de Janeiro

 

> Frota Atual:

E
Aeronave: Ativos: Inativos: Idade Média: Encomendas: Passageiros:

ALITALIA

Airbus A319 22   10 anos   126
Airbus A320 44   10 anos   153 ou 159
Airbus A321 12 1 19 anos   187
Airbus A330-200 14   8 anos   279
Boeing 777-200ER 11   14 anos   291
TOTAL: 103 1 11 anos 0 -

ALITALIA EXPRESS / ALITALIA CITYLINER

Embraer E-175 15   4 anos   88
Embraer E-190 5   5 anos   100
TOTAL: 20 0 4 anos 0 -


TOTAL DO GRUPO: 123

Boeing 777-200ER

Passageiros: 293
Assentos na Classe Executiva: 30
Assentos na Classe Econômica Premium: 24
Assentos na Classe Econômica: 239
Velocidade: 910 km/h

Airbus A330-200

Passageiros: 230 ou 283
Assentos na Classe Executiva: 28 ou 20
Assentos na Classe Econômica Premium: 21 ou 0
Assentos na Classe Econômica: 181 ou 263
Velocidade: 870 km/h
Airbus A321

Passageiros: 186 ou 200
Classe Executiva: 28 ou 0
Classe Econômica: 158 ou 200
Velocidade: 850 km/h
Airbus A320

Passageiros: 148 ou 165 ou 180
Classe Executiva: 34 ou 0
Classe Econômica: 114 ou 165
Configuração AirOne: 180
Velocidade: 850 km/h
Airbus A319

Passageiros: 122 ou 138
Classe Executiva: 32 ou 0
Classe Econômica: 90 ou 138
Velocidade: 850 km/h
Embraer E-190

Passageiros: 100
Classe Executiva: 16
Classe Econômica: 84
Velocidade: 850 km/h
Embraer E-170

Passageiros: 88
Classe Executiva: 16
Classe Econômica: 72
Velocidade: 850 km/h

 

> Histórico de Frota:

E
Aeronave 1960 1965 1970 1975 1980 1985 1990 1995 2000 2004 2009 2015
Airbus A300B2/B4         2 8 14 14 6      
Família A320                 25 45 60 89
Airbus A330                       12
ATR-42             11 11        
Boeing 727-200         12 7            
Boeing 747       5 5 8 13 14 11 2    
Boeing 767               4 8 12 6  
Boeing 777-200                   9 12 10
Caravelle 6   18 19 16                
Convair 240/440 6                      
Douglas DC-3 8                      
Douglas DC-6 11 1                    
Douglas DC-7 5 5                    
Douglas DC-8   12 21 21 8              
Douglas DC-9 31 35 31 17 43 34    
Douglas DC-10-30       6 8 3            
MD-11               8 8      
MD-80           10 51 42 90 89 24  
Viscount 700 9 15                    
outros   6       6            
TOTAL: 39 57 71 83 66 59 132 127 148 157 102 111

 

> Aeronaves Utilizadas:

Aeronave: Período: Total de unidades: Passageiros:
Airbus A300B2/B4 1980-1998 7  
Boeing 727-200 1970s-1980s 18  
Boeing 737-200 1992-1995 2  
Boeing 747-100 1970-1981 2  
Boeing 747-200 1971-2004 14 426
Boeing 767-300ER 1995-2012 23 241
Caravelle 1960s-1970s 21  
Convair 440 1950s-1960s 6  
Curtiss C-46   2  
Douglas DC-3/C-47   11  
Douglas DC-4/C-54   6  
Douglas DC-6 1950s-1960s 14  
Douglas DC-7 1950s-1960s 6  
Douglas DC-8-30   2  
Douglas DC-8-40   15  
Douglas DC-8-50   3  
Douglas DC-8-60 1960s-1980s 12  
Douglas DC-9-30   104  
Douglas DC-10-30 1973-1986 8  
MD-11 1991-2009 13 260
McDonnell Douglas MD-82 1983-2012 46 155 ou 172
Vickers Viscount 1950s-1960s 18  
 

 

> Mapa de Rotas:

DESTINOS NACIONAIS

EUROPA

MUNDO

 

ROTAS "Antiga Alitalia" (2005)


 

Atualizado em maio de 2017

Aviação Comercial