A AeroMexico é a maior companhia aérea do México e foi fundada em 1934 com o nome de Aeronaves de Mexico. A Pan American tinha uma participação considerável na empresa e a primeira rota foi entre a Cidade do México e Acapulco.
Nos anos 50 a empresa comprou várias companhias aéreas mexicanas e se tornou a única empresa a fazer voos transatlânticos no México, chegando em Madrid e Paris.
Em 1957 a empresa iniciou os voos para Nova York, e em 1959 o governo comprou as ações da Pan Am. O primeiro jato da companhia foi DC-8, utilizado nas rotas nacionais e para Nova York.
Em 1972 a empresa passou a se chamar AeroMexico.
Em 1988 a empresa suspendeu voos por causa de uma crise financeira, foi privatizada e sofreu uma profunda reestruturação.
Em 1990 foram incorporados os primeiros MD-88 e as rotas européias foram retomadas com os DC-10, porém, por novos problemas de finanças, a Europa deixou de ser servida em 1995 e os DC-10 foram vendidos.
Em junho de 1996 o Grupo Cintra adquiriu o controle da companhia e a empresa começou a voar para o Brasil com aeronaves Boeing 767-200ER.
Em 1999 a AeroMexico fundou a SkyTeam (aliança global entre empresas aéreas), juntamente com a Delta e Air France.
Em junho de 2005 a AeroMexico se tornou a primeira companhia da América Latina a encomendar o Boeing 787.
Em março de 2006 a companhia inaugurou o seu primeiro voo para Ásia, entre a Cidade do México e Tokyo. Em outubro foi vendida para o Citigroup por US$ 249 milhões, que assumiu a dívida de 1 bilhão de dólares da companhia.
Com o colapso da principal rival Mexicana, em 2010, a AeroMexico ampliou a oferta de voos. No Brasil a companhia substituiu o Boeing 767 pelo Boeing 777-200 e aumentou o número de frequências entre São Paulo e México.
Em agosto de 2011 a Delta comprou 3,6% da AeroMexico.
Em junho de 2014 a companhia deve inaugurou a rota México - Rio de Janeiro, 4 vezes por semana com o Boeing 767. Porém em junho de 2015 o voo foi cancelado.
Em novembro de 2015 a Delta anunciou que pretende adquirir 49% da AeroMexico. Nesse mesmo mês a companhia anunciou que pretende iniciar operações para o Japão.

 


A AeroLitoral foi criada em 1988 e se tornou subsidiária da AeroMexico em 1990, dona de 99% das ações. A empresa passou a operar voos regionais no México. Em 2007 a AeroLitoral virou AeroMexico Connect e iniciou a renovação da frota com aeronaves da Embraer ERJs e E-Jets.


 

Evolução da empresa:

Logos antigos:

Pinturas:

 

Fundação: 1934
País:
México
Principais Aeroportos: Aeroporto Internacional Benito Juárez (Cidade do México)

Sede: Cidade do México
Códigos: AMX / AM
Destinos: 56

Destinos no Brasil:
São Paulo (Rio de Janeiro - não opera mais)

 

> Frota Atual:

e
Aeronave: Ativos: Inativos: Idade Média: Encomendas: Passageiros:

AEROMEXICO

Boeing 737-700 19   11 anos   124 (12J+112Y)
Boeing 737-800 31   5 anos   160 (16J+144Y)
Boeing 737MAX       60  
Boeing 777-200ER 4   12 anos   277 (49J+228Y)
Boeing 787-8 9   1 ano   243 (32J+211Y)
Boeing 787-9       7  
TOTAL: 63 0 7 anos 67 -

AEROMEXICO CONNECT

Embraer ERJ-145 17 5 14 anos   50
Embraer E-170 13   10 anos   76
Embraer E-175 3   9 anos   86
Embraer E-190 32   5 anos   99 (11J+88Y)
TOTAL: 65 5 8 anos 0 -

TOTAL DO GRUPO: 128

Embraer ERJ-145

Origem: Brasil
Passageiros: 50
Velocidade: 833 km/h
Peso máximo de decolagem: 22 ton

Embraer E-170/E-175

Origem: Brasil
Passageiros: 76/86
Velocidade: 890 km/h
Peso máximo de decolagem: 37/38 ton
Embraer E-190

Origem: Brasil
Passageiros: 99
Velocidade: 890 km/h
Peso máximo de decolagem: 47 ton
Boeing 737-700

Origem: EUA
Passageiros: 124
Velocidade: 830 km/h
Peso máximo de decolagem: 67 ton
Boeing 737-800

Origem: EUA
Passageiros: 160
Velocidade: 830 km/h
Peso máximo de decolagem: 79 ton
Boeing 767-200ER

Origem: EUA
Passageiros: 171
Velocidade: 850 km/h
Peso máximo de decolagem: 175 ton
Boeing 767-300ER

Origem: EUA
Passageiros: 194
Velocidade: 850 km/h
Peso máximo de decolagem: 184 ton
Boeing 777-200ER

Origem: EUA
Passageiros: 277
Velocidade: 890 km/h
Peso máximo de decolagem: 286 ton
Boeing 787-8

Origem: EUA
Passageiros: 243
Velocidade: 890 km/h
Peso máximo de decolagem: 227 ton

Códigos: F: Primeira Classe, J: Classe Executiva, W: Classe Econômica Premium, Y: Classe Econômica

> Aeronaves Utilizadas:

19xBoeing 757-200
11xBoeing 767-200ER (171 (30+141))
10x
Boeing 767-300ER (194 (30+164))
29xDC-3 C-47/C-49/C-53
03xDC-4 (C-54)
12xDC-6
09xDC-8-50
05xDC-8-60
13xDC-9-15
24xDC-9-31/32
61xMcDonnell Douglas MD-82/82/88
02xDouglas DC-10-15
06xDouglas DC-10-30
02xLockheed Electra II
06xLockheed L749A/L049/L149 Constellation
02xBritannia 300
03xLatecore 631
04xConvair 340
 

> Histórico de Frota:

E
Aeronave 1955 1965 1975 1985 1995 2004 2009 2015
Britannia 302 2  
Boeing 737-700/800 7 37 54
Boeing 757-200 6 9  
Boeing 767 2 5 5 4
Boeing 777-200 4 4
Boeing 787               7
Convair 340 3  
Douglas DC-3 8 12  
Douglas DC-4 1  
Douglas DC-6 11  
Douglas DC-8-50 3 5 5  
Douglas DC-9-15/30 6 23 18 9  
Douglas DC-10-15/30 2 5 3  
MD-82/3/7/8 7 27 42  
TOTAL: 12 28 13 40 56 72 46 69

 

 

> Mapa de Rotas:

ROTAS NACIONAIS (clique para ampliar)

ROTAS AMÉRICA DO NORTE (clique para ampliar)

ROTAS INTERNACIONAIS (clique para ampliar)

 

> Histórico:


Ano: 2012


Ano: 1972


Ano: 1958

 

Atualizado em maio de 2016

Aviação Comercial