Douglas DC-9-10

Na década de 50 a Douglas começou a estudar um jato para rotas curtas, complementando o DC-8. A primeira versão tinha quarto motores, como os DC-8, mas as companhias aéreas não gostaram da idéia. Então o projeto foi abandonado.
Em 1960 a Douglas assinou um acordo com a Sud Aviation para cooperação técnica. A intenção era fazer uma versão da Douglas do famoso Caravelle. Mas isso também não deu certo.
Em 1962 os primeiros estudos começaram para construir uma aeronave do zero. Nascia o DC-9, aeronave projetada para voos curtos e médios e capaz de pousar em pistas curtas e aeroportos com pouca infraestrutura. A cauda escolhida foi em "T" e com as turbinas na cauda. Isso fez com que os flaps reduzissem ainda mais a velocidade de aproximação da aeronave, além de ter menos problemas com coisas na pista sendo sugadas pelos motores.
O primeiro DC-9 voou em fevereiro de 1965 pela Delta Airlines. A primeira versão, o DC-9-10, teve várias subversões: DC-9-11, DC-9-12, DC-9-13, DC-9-14, DC-9-15, DC-9-15F e DC-9-15RC.
 

Origem: Estados Unidos
Produzido: 1965 - 1968
Comprimento:
31,82 m
Envergadura:
27,25 m
Altura: 8,38 m
Peso da aeronave: 22,3 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 41/37 toneladas
Capacidade de combustível: 13,9 mil litros
Motores: 2x Pratt & Whitney JT8D-5 ou 7

Velocidade de cruzeiro:
903 km/h (mach 0.85)
Velocidade máxima: 965 km/h (mach 0.91)
Alcance: 2036-2340 km
Passageiros: 60 a 90
Tripulação: 6
Primeiro voo: 1965

Concorrentes: Boeing 737-100/200, BAC 1-11, Caravelle

Companhia Lançadora: Delta Airlines
Comparar com outras aeronaves

Construídos: 137
Acidentes:
24

 

 

 

Douglas DC-9-20

A versão 20 foi criada por um pedido da SAS, que queria uma aeronave com motores mais potentes e capaz de operar em pistas mais curtas e em condições ruins. Como foi feito somente para a SAS, esse modelo não vendeu muito.
 
Martin Steiner

Origem: Estados Unidos
Comprimento: 31,82 m
Envergadura:
28,47 m
Altura: 8,38 m
Peso da aeronave: 23,8 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 45/43 toneladas
Capacidade de combustível: 13,9 mil litros
Motores:
2x Pratt & Whitney JT8D-11
Velocidade de cruzeiro: 896 km/h (mach 0.84)
Velocidade máxima: 965 km/h (mach 0.91)
Passageiros: 60 a 90
Tripulação: 6
Primeiro voo: 1968
Concorrentes: Boeing 737, Caravelle, BAC 1-11
Alcance: 2977-3430
 km
Companhia Lançadora: SAS

Construídos: 10
Acidentes:
1

 

 

 

Douglas DC-9-30

A série 30 do DC-9 foi a que fez mais sucesso. A versão 30 tinha 4,23 metros a mais que as versões anteriores, com novos motores e melhor performance nos pousos e decolagens.
Entrou em operação pela Eastern Airlines em fevereiro de 1967 e foi usado na ponte aérea Nova York - Washington (a rota de maior quantidade de passageiros do mundo).
Subversões foram feitas: DC-8-31, DC-8-32, DC-8-33 e DC-9-34. Além das versões cargueiras "C", conversível "CF" e conversão rápida "RC".



 

Origem: Estados Unidos
Produzido: 1967 - 1977
Comprimento:
36,39 m
Envergadura: 28,47 m
Altura: 8,83 m
Peso da aeronave: 25,7 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 48/44 toneladas
Capacidade de combustível: 13,9 mil litros
Motores:
2x  Pratt & Whitney JT8D-7, 9, 11 ou 15
Velocidade de cruzeiro: 917 km/h (mach 0.86)
Velocidade máxima: 965 km/h (mach 0.91)
Passageiros: 115 a 130
Tripulação: 7
Primeiro voo: 1966

Concorrentes: Boeing 737-200, Caravelle
Alcance: 2631-
3030 km
Companhia Lançadora: Eastern Airlines
Comparar com outras aeronaves

Construídos: 661
Acidentes:
74

 

 

 

Douglas DC-9-40

Mas uma vez atendendo ao pedido da SAS, a Douglas lançou uma nova versão do DC-9. O DC-9-40 é uma versão alongada do DC-9-30. Dessa vez, outras companhias também se interessaram pelo modelo.
 
Pierre Lacombe

Origem: Estados Unidos
Produzido: 1968 - 1976
Comprimento:
38,30 m
Envergadura: 28,47 m
Altura: 8,56 m
Peso da aeronave: 27,8 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 51/46 toneladas
Capacidade de combustível: 13,9 mil litros
Motores: 2x  Pratt & Whitney JT8D-7, 9, 11 ou 15
Velocidade de cruzeiro: 917 km/h (mach 0.86)
Velocidade máxima: 965 km/h (mach 0.91)
Passageiros: 120 a 135
Tripulação: 7
Primeiro voo: 1967

Concorrentes:
Boeing 727-100, Boeing 737, Caravelle
Alcance: 2712-
3120 km
Companhia Lançadora: SAS
Comparar com outras aeronaves

Construídos: 71
Acidentes:
2

 

 

 

Douglas DC-9-50

A versão 50 foi o último DC-9. É uma versão alongada do DC-9-40, lançada em agosto de 1975 nas cores da Eastern Airlines. Também foram fabricadas as versões de carga e conversível do DC-9-50. Mas esse não foi o fim do DC-9. A nova geração da aeronave seria lançada anos mais tarde, quando a Douglas passou a ser a McDonnell Douglas.

 

 Bob Garrard
 
 


 

Origem: Estados Unidos
Produzido: 1975 - 1980
Comprimento:
40,71 m
Envergadura: 28,47 m
Altura: 8,56 m
Peso da aeronave: 29,3 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso: 54/49 toneladas
Capacidade de combustível: 13,9 mil litros
Motores: 2x  Pratt & Whitney JT8D-15 ou 17
Velocidade de cruzeiro: 898 km/h (mach 0.85)
Velocidade máxima: 965 km/h (mach 0.91)
Passageiros: 135 a 140
Tripulação: 8
Concorrentes:
Boeing 727, Boeing 737, Caravelle
Alcance:
2631-3030 km
Companhia Lançadora: Eastern Airlines
Comparar com outras aeronaves

Construídos: 96
Acidentes:
5

 

 

 

Douglas DC-9-80

(Ver MD-80)

 

Aviação Comercial