Airbus A340-200

O A340-200 é o menor modelo da Família A340 e entrou em serviço logo depois do A340-300. A fuselagem do A340-200 é a mesma do A330-200, porém o A340-200 utiliza quatro turbinas ao invés de duas. As turbinas escolhidas são derivadas das utilizadas nos Boeing 737 e A320, por isso dizem que o A340 é um avião sub-motorizado. Em 1995 um A340-200 quebrou quatro recordes mundiais ao dar a volta ao mundo com apenas uma escala. As quatro turbinas  do A340-200 oferecem o longo alcance a um custo inferior dos outros widebody mais antigos como Boeing 747-200, DC-10 e Tristar. Mesmo assim o A340-200 não encontrou muitos compradores, as companhias preferiram o A330-200 (mais econômico) ou o A340-300 (com maior capacidade de passageiros).
 
 

Anthony Noble

 

 

Origem: Europa
Produzido:
1993 - 2007
Comprimento:
59,40 m
Envergadura:
60,30 m
Altura:
16,70 m
Peso da aeronave:
129 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso:
275/181 toneladas
Motores:
4x CFM56-5C4/P
Capacidade de combustível:
155 mil litros
Velocidade de cruzeiro:
871 km/h (mach 0.82)
Velocidade máxima:
913 km/h (mach 0.86)
Altitude de Cruzeiro:
12,5 km (41 mil ft)
Pista mínima para decolagem:
2,5 km
Passageiros:
220 a 270
3 Classes:
225 a 261
2 Classes:
261 a 300
1 Classe:
300 a 375
Tripulação:
12
Alcance:
12400 km
Primeiro voo:
1991
Substituto de:
Airbus A300, DC-10, Tristar, Boeing 747-SP
Concorrentes:
Boeing 767-300ER, Boeing 767-400, Boeing 777-200
Substituído por:
Airbus A350, Boeing 787-9
Companhia Lançadora:
SAA
Comparar com outras aeronaves

Construídos: 28
Ativos:
11
Acidentes:
1

 

 

 

Airbus A340-300

Depois da Família A300 e A320, a Airbus agora estudava uma família de maior porte. A Airbus desenvolveu simultaneamente a Família A330 e A340, com duas e quatro turbinas, respectivamente. Os modelos incorporaram a moderna tecnologia da Família A320 e foram baseados na fuselagem do A300. Enquanto a Família A330 focava em competir com o Boeing 767, a Família A340 focava em substituir os antigos wide-body e concorrer com o MD-11. O A340-300 oferecia capacidade de passageiros, capacidade de carga e alcance semelhante aos trijatos DC-10 e Tristar, usando de 25% a 38% menos combustível.
O A340-300 foi o primeiro da família a voar. Ele é 4,3 metros maior que o A340-200 e a sua fuselagem é a mesma do A330-300, mas a grande vantagem do A340-300 era o fato de ter quatro turbinas ao invés de duas, pois naquela época os aviões bimotores tinham algumas restrições e não podiam fazer voos muito longos, mesmo que tivessem alcance para isso. Mas essa situação começou a mudar com o passar do tempo, pois os bimotores passaram a ser livres para voarem até onde os seus alcances permitem e eram mais econômicos, já que tinham somente dois motores. A Família A330/A340 tornou-se a primeira e a única a oferecer as companhias aéreas a possibilidade de escolher as configurações para satisfazer suas necessidades sem gerar grandes despesas. As galleys e os lavatórios podem ser dispostos em diferentes números, grupos e locais, facilitando o serviço de bordo. Outra grande vantagem é a comunalidade: um piloto da Família A320 precisa de um treinamento adicional mínimo para estar apto a pilotar a Família A330/A340 e vice-versa.
Ao ser lançado o A340-300 virou o favorito das companhias aéreas, fazendo um estrago nas vendas do MD-11 e vendendo mais que o A330-300 e A340-200. Além disso foi a aeronave preferida para trocar os antigos DC-10 e Tristar. Mas com o lançamento do Boeing 777, o A340-300 encontrou um concorrente a altura e as vendas começaram a declinar. Como reação, a Airbus lançou o A340-300E, com maior peso de decolagem, alcance e novos motores. Mas mesmo assim o Boeing 777 continuou liderando as vendas no segmento.
Em julho de 2006 a Airbus lançou o A350XWB e o A350-900 se tornou o sucessor natural do A340-300.
 
 


J.Laporte

 

 

 

Origem: Europa
Produção:
1993 - 2011
Comprimento:
63,69 m
Envergadura:
60,30 m
Altura:
16,91 m
Peso da aeronave:
130,2 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso:
275/190 toneladas
Motores:
4x CFM56-5C4/P
Capacidade de combustível:
140,6 mil litros
Velocidade de cruzeiro:
871 km/h (mach 0.82)
Velocidade máxima:
913 km/h (mach 0.86)
Altitude de Cruzeiro:
12,5 km (41 mil ft)
Pista mínima para decolagem:
3 km
Alcance:
13700 km
Passageiros:
230 a 290
3 Classes:
225 a 295
2 Classes:
295 a 335
1 Classe:
335 a 385
Tripulação:
13
Primeiro voo:
1995
Substituto de:
Airbus A300, DC-10, Tristar, Boeing 747-100/200/SP
Concorrentes:
Boeing 777-200, MD-11
Substituído por:
Airbus A350, Boeing 787
Companhias Lançadoras:
Air France e Lufthansa
Comparar com outras aeronaves

Construídos: 219
Ativos:
117
Acidentes:
2

 

 

 

Airbus A340-500

Na década de 90 a Airbus anunciou novas versões do A340. O A340-500 é 3,19 metros mais longo que o A340-300. As mudanças importantes foram um maior estabilizador vertical e maior envergadura da asa. Mas a grande novidade fica por conta dos motores, os Rolls Royce Trent 500 permitem velocidades de cruzeiro ao redor de Mach 0.85, semelhante ao Boeing 747-400 e 777. O A340-500 é chamado "Máquina de ultra-longo alcance", pois ele pode realizar voos muito longos sem escalas. O A340-500 foi o avião com o maior alcance do mundo até o lançamento do Boeing 777-200LR. Segundo o fabricante, estes motores gastam até 20% menos que os motores do Boeing 747-400. A Airbus garante que os novos aviões têm custos operacionais por passageiro 13% menores que os 747. No entanto o A340-500 não encontrou muitos compradores, as companhias preferiram o seu irmão maior (A340-600) com maior capacidade e menor custo por passageiro.

Operadoras no Brasil: Tam

 

Philippe Jeandy

 

 

 

 

Origem: Europa
Produção:
2003 - 2011
Comprimento:
67,93 m
Envergadura:
63,45 m
Altura:
17,28 m
Peso da aeronave:
170,9 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso:
372/243 toneladas
Motores:
4x RR Trent 556
Capacidade de combustível:
215,2 mil litros
Velocidade de cruzeiro:
881 km/h (mach 0.83)
Velocidade máxima:
913 km/h (mach 0.86)
Altitude de Cruzeiro:
12,5 km (41 mil ft)
Pista mínima para decolagem:
3 km
Alcance:
16670 km
Passageiros:
280 a 330
3 Classes:
215 a 313
2 Classes:
313 a 359
1 Classe:
359 a 375
Tripulação:
13
Primeiro voo:
2002
Substituto de:
DC-10, Boeing 747-100/200
Concorrentes:
Boeing 777-200LR, MD-11
Substituído por:
Airbus A350, Boeing 777-8
Companhia Lançadora:
Emirates
Comparar com outras aeronaves

Construídos: 34
Ativos:
14
Acidentes:
0

 

 

 

Airbus A340-600

A única coisa que a Boeing tinha que a Airbus não tinha era o gigante Boeing 747. O A340-600 foi feito especialmente como substituto das versões mais antigas do Boeing 747, além de competir com a versão mais recente da época (747-400). O A340-600 era o maior avião da Airbus até a chegada do A380 e era também o avião comercial mais longo do mundo até a chegada do Boeing 747-8. Ele é 9,07 metros mais longo que o A340-300 e possui quatro rodas adicionais no centro da fuselagem. É alimentado por quatro turbinas Rolls-Royce Trent 500 e tem um custo inferior ao do B747-400. Com o lançamento do Boeing 777-300, o A340-600 acabou se tornando o seu principal competidor. Apesar de fazer mais sucesso que seu irmão A340-500, o A340-600 perdeu feio na competição com o Boeing 777-300, vendendo bem menos unidades. A grande vantagem do B777 é utilizar apenas dois motores ao invés de quatro como o A340. Mais motores geralmente significam maior consumo de combustível e maior custo de manutenção. O sucessor do A340-600 é o A350-1000.
 

 
 Hans Veldman

 

 

 


 

Origem: Europa
Produção:
2003 - 2011
Comprimento:
75,36 m
Envergadura:
63,45 m
Altura:
17,22 m
Peso da aeronave:
177,8 toneladas
Peso máximo decolagem/pouso:
368/259 toneladas
Motores:
4x RR Trent 556
Capacidade de combustível:
195,5 mil litros
Velocidade de cruzeiro:
881 km/h (mach 0.83)
Velocidade máxima:
913 km/h (mach 0.86)
Altitude de Cruzeiro:
12,5 km (41 mil ft)
Pista mínima para decolagem:
3,1 km
Alcance:
14600 km
Passageiros:
300 a 350
3 Classes:
267 a 322
2 Classes:
308 a 345
1 Classe:
475
Tripulação:
16
Primeiro voo:
2001
Substituto de:
Boeing 747
Concorrentes:
Boeing 747-400, Boeing 777-300
Substituído por:
Airbus A350-1000, Boeing 747-8, Boeing 777-9
Companhias Lançadoras:
Virgin Atlantic
Comparar com outras aeronaves

Construídos: 99
Ativos:
74
Acidentes:
2

 

atualizado em 2016

Aviação Comercial