Tupolev Tu-104 / Tu-124 / Tu-134

O Tupolev Tu-104 foi desenvolvido na década de 50 a pedido da Aeroflot. A Tupolev se baseou no Tu-16 (militar) e no De Havilland Comet. O Tu-104 surpreendeu o "mundo ocidental" com o segundo avião comercial a jato do mundo e com ótimo desempenho.
O Tu-104 começou a voar comercialmente pela Aeroflot, na rota Moscou - Omsk - Irkutsk, em setembro de 1956. Mas o Tu-104 tinha os seus pontos fracos; era muito pesado e levava poucos passageiros (50 apenas). A Tupolev tentou corrigir, ou pelo menos diminuir, as falhas com novas versões. O Tu-104A veio em 1957 e levava vinte passageiros a mais. O Tu-104B (1959) tinha novos motores e levava cem passageiros.
A Tupolev encerrou a produção do Tu-104 em 1960, mas ele continuou operando até a década de 80.
Mais uma vez atendendo aos pedidos da Aeroflot, a Tupolev projetou uma versão menor do Tu-104, o Tupolev Tu-124. Além do tamanho, o Tu-124 também incorporou algumas melhorias aerodinâmicas, além de ser o primeiro avião comercial do mundo movido a motores turbofan.
Com o lançamento do Caravelle, a Tupolev começou a trabalhar em melhorias para o Tu-124. Baseado no Tu-124 e no DC-9, a Tupolev lançou o Tu-134. O Tu-134 fez bastante sucesso fora da Rússia, passando por quarenta e dois países ao redor do mundo. A principal diferença do Tu-134 são os motores, que passaram das asas para a traseira da aeronave. A Tupolev também fez melhorias no modelo; o Tu-134A tinha novos motores e o Tu-134B tinha maior capacidade de passageiros e maior alcance.

 


Petr Popelar

 

Tupolev Tu-104

Origem: Rússia
Produção: 1956-1960
Comprimento: 40,05 m
Envergadura:
34,54 m
Altura:
11,90 m
Peso:
43 toneladas
Motores:
2x Mikulin AM-3M-500
Velocidade de cruzeiro:
800 km/h
Velocidade máxima:
950 km/h
Passageiros:
50 a 100
Primeiro voo:
1956
Entregues:
200
Alcance: 2650 km
Concorrentes:
De Haviland Comet, Boeing 707

 

 


Tom Edvardsson

 

Tupolev Tu-124

Origem: Rússia
Produção: 1960-1975
Comprimento: 30,58 m
Envergadura:
25,55 m
Altura:
8,08 m
Peso:
22 toneladas
Peso máximo de decolagem:
37 toneladas
Motores:
2x Soloviev D-20
Velocidade de cruzeiro:
870 km/h
Velocidade máxima:
907 km/h
Passageiros:
56
Primeiro voo:
1960
Entregues:
165
Alcance: 2100 km
Concorrentes:
BAC 1-11, Sud Caravelle

 

 


Christian Waser

 

Tupolev Tu-134

Origem: Rússia
Produção: 1966-1984
Comprimento: 37,10 m
Envergadura:
29,00 m
Altura:
9,02 m
Capacidade de combustível:
13,2 mil litros
Peso:
27 toneladas
Peso máximo de decolagem: 4
7 toneladas
Motores:
2x Soloviev D-30-II
Velocidade de cruzeiro:
850 km/h
Velocidade máxima:
950 km/h
Passageiros:
64 a 84
Primeiro voo:
1967
Entregues:
852
Alcance: 3000 km
Concorrentes:
BAC 1-11, Caravelle, DC-9

 

 

 

Tupolev Tu-114

O projeto do Tu-114 começou em 1955. A Tupolev se baseou em dois de seus modelos militares, o Tu-95 e o Tu-126. O Tu-114 é um turboélice de longo alcance, com os motores turboélice mais poderosos já produzidos. O Tu-114 voou regularmente pouco tempo, de 1962 a 1976. O Tu-114 foi utilizado pela JAL, na rota entre Moscou e Tokyo, em um acordo com a Aeroflot.

Origem: URSS
Produção: 1958-1963
Comprimento: 54,10 m
Envergadura: 51,10
m
Altura: 15,44 m
Peso: 85 a 88 toneladas
Peso máximo de decolagem:
175 toneladas
Motores: 4x Kuznetsov NK-12MV
Velocidade de cruzeiro: 770 km/h (An-24)
Velocidade máxima: 870 km/h (An-24)
Passageiros: 120 a 200
Primeiro voo: 1957
Alcance: 6200 a 9720 km
Entregues: 32
Companhia Lançadora: Aeroflot
Concorrentes: Bristol Britannia, Lockheed Super Constellation, Vickers Vanguard


 

 

Tupolev Tu-144

O Tupolev Tu-144 e o Concorde foram as duas únicas aeronaves comerciais supersônicas do mundo.
O Tu-144 decolou pela primeira vez em 31 de dezembro de 1968, dois meses antes do Concorde. Mas um acidente no Paris Air Show, fez com que a aeronave só entrasse em serviço em novembro de 1977, quase dois anos depois do Concorde.
O projeto começou em julho de 1963 e primeiro voo comercial aconteceu em 1 de junho de 1978, pela Aeroflot. Mas o Tu-144 ficou pouco tempo operando, o último voo comercial foi ainda em 1978, totalizando apenas 55 voos regulares. O "pouso forçado" do Tu-144 estava ligado à problemas na segurança da aeronave, que acabou não voltando a voar comercialmente. A produção foi interrompida em 1984.

 


Aris Pappas

 

Origem: URSS
Produção: 1963-1984
Comprimento: 65,50 m
Envergadura:
28,80 m
Altura: 10,50 m
Peso: 99 toneladas
Peso máximo de decolagem/pouso:
207/125 ton
Motores: 4x Kolesov RD-36-51

Velocidade de cruzeiro: 2120 km/h (mach 2.17)
Velocidade máxima: 2500
 km/h (mach 2.35)
Altitude de cruzeiro: 20 km (65 mil pés)
Pista mínima para decolagem: 2,9 km
Passageiros: 120 a 150
Primeiro voo: 1968
Concorrentes: Concorde
Alcance: 6200 a 5330 km
Entregues: 16
Companhia Lançadora: Aeroflot

 

 

 

Tupolev Tu-154

Para variar o Tupolev Tu-154 foi desenvolvido a pedido da Aeroflot. A Tupolev se baseou no Boeing 727 e no Hawker Siddeley Trident para construir o seu trijato. O Tu-154 entrou em serviço em fevereiro de 1972. Como muitos aviões russos, o Tu-154 pode pousar em pistas não pavimentadas e em aeroportos com pouca infra-estrutura. Outra vantagem é a velocidade, maior que os concorrentes e um dos jatos comerciais mais rápidos. O Tu-154 se tornou bastante popular no "mundo socialista", chegando a transportar a metade dos passageiros da Aeroflot e ser operado por dezessete companhias fora da Rússia. O Tu-154 permaneceu como principal aeronave para voos domésticos na Rússia até o final dos anos 90.
Foram construídas diversas versões do modelo; Tu-154A com maior alcance e outras melhorias, Tu-154B com tanque de combustível extra e maior capacidade de passageiros. O Tu-154M foi lançado em 1982, com melhorias aerodinâmicas, redução do ruído na cabine e custos mais baixos, tornando-o mais econômico e eficiente. O Tu-154M foi a versão que mais tempo ficou em produção e a mais vendida. A versão Tu-154S é a versão cargueira do modelo.

 


Georgy Zavarykin

 

Origem: Rússia
Produção: 1968-2013
Comprimento: 48,00 m
Envergadura: 37,55 m
Altura: 11,40 m
Capacidade de combustível: 47 a 49,7 mil litros
Peso: 50 a 55 toneladas
Peso máximo de decolagem: 98 a 102 toneladas
Motores: 3x Kuznetsov NK-8-2U ou Soloviev D-30KU-154
Velocidade de cruzeiro: 900 km/h
Velocidade máxima: 950 km/h
Altitude de cruzeiro: 12,1 km (39 mil pés)
Passageiros: 114 a 180
Primeiro voo: 1968
Alcance: 2500 a 6600 km
Concorrentes: Boeing 727, Hawker Siddeley Trident
Companhia Lançadora: Aeroflot
Entregues: 1026

 

 

 

Tupolev Tu-204 / Tu-214

O Tupolev Tu-204 é um avião de médio porte e médio alcance, projetado para transportar duzentos passageiros. O Tu-204 é facilmente convertido para carga, o Tu-204C. Na versão de passageiros o Tu-204 tem duas variantes: o Tu-204-100 e o Tu-204-200, esse último com maior capacidade de combustível e alcance.
O Tu-204 incluiu vários inovações tecnológicas como o Fly-by-wire, "glass cockpit" e winglets. Ele também foi o primeiro avião russo com opção para turbinas "não russas" Rolls-Royce RB211.
Mais tarde foi criado o Tu-204-300, seis metros mais curto e mais eficiente que o original. O Tu-204-500 é a versão otimizada para rotas curtas, possui asas menores e maior velocidade de cruzeiro (mach 0.84). Por último o Tu-204SM é uma versão melhorada do Tu-204-100.
Além das suas próprias variantes, o Tu-204 também tem versões com outros nomes. O Tu-206 usa combustível alternativo, gás natural. E o Tu-214 é semelhante ao Tu-204-200, mas são fabricados em fabricas diferentes.

 
 
Sergei Tsvetkov


 

Origem: Rússia
Produção: 1990 - hoje
Comprimento: 40,19 / 46,14 m
Envergadura: 41,8 m
Altura: 13,9 m
Capacidade de combustível: 41 a 45 mil litros
Peso máximo de decolagem/pouso: 107/88 ou 110/93 toneladas
Motores: 2x Aviadvigatel PS-90A ou Rolls-Royce RB211-535E4

Velocidade de cruzeiro: 850 km/h
Velocidade máxima: 900 km/h
Altitude de cruzeiro: 12 km (39-41 mil pés)
Pista mínima para decolagem: 2,2 a 2,5 km
Passageiros: 142 a 156 / 172 a 210
Primeiro voo: 1989
Alcance: 4300 km
Concorrentes: Família A320, Boeing 737, Boeing 757
Entregues: 76

 

 

 

Tupolev Tu-334

O Tupolev Tu-334 é um avião de curto alcance, baseado no Tu-204 e feito para substituir o Tu-134. A maior diferença em relação ao Tu-204 é a cauda, que é em "T" e dos motores na traseira da fuselagem. O projeto começou em 1990 e avançou muito lentamente, devido à problemas financeiros com o fim da URSS. O primeiro voo ocorreu no dia 8 de fevereiro de 1999, mas aeronave só foi certificada em 2003. O projeto da aeronave continuou avançando lentamente, por problemas financeiros. Finalmente, em dezembro de 2006, houve pedidos firmes para o Tu-334 de sete companhias aéreas.
Em 2009 haviam sido produzidos apenas dois exemplares. No mesmo ano a Tupolev decidiu cancelar o programa Tu-334 e focar seus esforços no Sukhoi Superjet 100 e An-158, através da parceria entre as fabricantes russas United Aircraft Corporation.

 
 


Vala

 

Origem: Rússia
Produção: 1999-2009
Comprimento: 31,26 m
Envergadura: 29,77 m
Altura: 9,38 m
Peso: 30 toneladas
Peso máximo de decolagem: 47 toneladas
Motores: 2x
Progress D-436T1 ou Rolls Royce BR715-56
Velocidade de cruzeiro: 850 km/h
Velocidade máxima: 860 km/h
Altitude de cruzeiro: 11,1 km (36 mil pés)
Passageiros: 102
Primeiro voo: 1999
Alcance: 3150 km
Concorrentes: Fokker 100
Entregues: 2


 

 

Sukhoi Superjet 100 / 130

O desenvolvimento do Sukhoi Superjet começou em 2000. O objetivo era criar um jato regional avançado e eficiente, capaz de competir com as aeronaves da Embraer e Bombardier, além da aeronave russa Antonov An-158. Para isso a Sukhoi buscou uma parceria com a Boeing e importou peças de outros países como Estados Unidos, França, Canadá, Alemanha e Itália. Além disso o jato incorporou a tecnologia fly-by-wire. Apesar da busca pela eficiência, a grande vantagem do Sukhoi Superjet é preço: bem mais baixo que os seus concorrentes. Enquanto um E-Jet sai por cerca de US$47 milhões, um SuperJet sai por US$35 milhões.
Inicialmente foram pensadas três versões: RRJ-60, RRJ-75 e RRJ-95, para 60, 75 e 95 passageiros, respectivamente. Porém a menor versão, RRJ-60, foi descartada e as outras duas passaram a ser conhecidas como Superjet 100/75 e Superjet 100/95. A primeira versão a voar foi o Superjet 100/95, no dia 19 de maio de 2008. A primeira aeronave foi entregue para Armavia no dia 19 de abril de 2011 e no dia 21 de abril foi realizado o primeiro voo comercial, entre Yerevan e Moscou.
A empresa também está planejando versões maiores, conhecida como Sukhoi Superjet 130NG. Com capacidade para de 130 a 145 passageiros, o objetivo é competir com os Bombardier CS-Series, Airbus A319 e Boeing 737.

 
 


Kulverstukas

 

Origem: Rússia
Produção: 2007 - hoje
Comprimento: 29,94 m
Envergadura: 27,80 m
Altura: 10,28 m
Capacidade de combustível: 13,135 mil litros
Peso: 25 toneladas
Peso máximo de decolagem/pouso: 41-49/25 toneladas
Motores: 2x
PowerJet SaM146
Velocidade de cruzeiro: 828 km/h (mach 0.78)
Velocidade máxima: 870 km/h (mach 0.81)
Altitude de cruzeiro: 12,5 km (41 mil pés)
Pista mínima para decolagem: 1,7 a 2,0 km
Passageiros: 86 a 108
Primeiro voo: 2008
Alcance: 3048 a 4578 km
Companhia Lançadora: Armavia
Concorrentes: Embraer E-190/E-195, Bombardier CRJ-900/1000
Entregues: 61

 

 

Aviação Comercial