English

A Azul Linhas Aéreas foi anunciada em 2008 por David Neeleman, o mesmo fundador da JetBlue (empresa americana). O nome da companhia foi escolhido por uma votação na internet, onde os nomes finalistas foram "Samba" e "Azul". Apesar da maioria ter votado em "Samba", a empresa achou melhor o usar o nome "Azul".
A empresa iniciaria operações em 2009, mas acabou iniciando em dezembro de 2008 com um Embraer E-190 (ex-JetBlue). A Azul foi a primeira companhia aérea no Brasil a operar a nova família de jatos da Embraer. Antes somente a Rio Sul (subsidiária da Varig) operou um jato brasileiro no Brasil, o ERJ-145. Os E-Jets são mais recentes que as aeronaves B737 e A320, que até então dominavam o mercado doméstico brasileiro, e não possuem o "assento do meio". Outra novidade são telas individuais em cada assento, até então esse tipo de entretenimento só estava presente em voos internacionais. A companhia também inovou no serviço de bordo, dispensando o "carrinho". Os alimentos são oferecidos aos passageiros em grandes cestas e eles podem pegar o que e quanto quiserem.
A empresa pretendia iniciar operações no aeroporto Santos Dumont (Rio de Janeiro), mas o aeroporto era restrito somente para voos com aeronaves de até 50 assentos e a ponte aérea RJ-SP. A companhia alegava que não era competitiva no Galeão, pois as suas principais rivais (Tam e Gol) operavam com aviões para muito mais passageiros. No entanto o governador do Rio era contra a abertura do Santos Dumont, pois isto prejudicaria as intenções de privatizar o Galeão. Uma batalha judicial então foi travada. Em dezembro de 2008 o conflito ainda não tinha sido resolvido, então a Azul iniciou operações no aeroporto de Viracopos (Campinas). O voo inaugural aconteceu em 15/12/2008 ligando Campinas à Salvador e Porto Alegre. Posteriormente a companhia recebeu novas aeronaves E-190 e E-195 e foi ampliando a sua malha aérea.
Em março de 2009 a companhia chegou em Recife, Fortaleza, Navegantes, Manaus.
Em julho de 2009 a Azul já voava também para Campo Grande, Maringá, Maceió e Belo Horizonte. Nesse mês a companhia também começou os primeiros voos sem ser de Campinas: entre Navegantes e Porto Alegre e Vitória e Salvador.
Em maio de 2009 a Azul ultrapassou a WebJet e tornou-se a terceira maior companhia aérea do Brasil, atrás apenas da Gol e da Tam. Mas em setembro do mesmo ano, a companhia foi ultrapassada pela WebJet e permaneceu na quarta posição. Somente em julho de 2010 a Azul passou novamente a WebJet e se consolidou como terceira maior companhia aérea do Brasil.
Em 2010 a companhia continuou ampliando a sua malha chegando à Goiânia, Joinville, Foz do Iguaçu, Teresina, São Luis e Belém. A Azul também transformou o aeroporto de Confins (Belo Horizonte) no seu segundo maior Hub. Em 20 de julho a companhia anunciou a compra de aeronaves ATR-72-600 para atender cidades de menor porte, onde o jato não consegue pousar ou é muito grande para a demanda. Para adiantar a Azul começou a  receber, em dezembro, aeronaves ATR-72-200. Com elas a companhia lançou voos para Uberaba, São José do Rio Preto, Ribeirão Preto e Presidente Prudente.
Em 7 de outubro de 2011 a Azul recebeu o seu primeiro ATR-72-600, a primeira da América Latina e uma das primeiras no mundo a receber o novo modelo da ATR.
Em maio de 2012 a Azul e a Trip anunciaram uma fusão, criando a terceira maior companhia aérea do Brasil com uma frota de 120 aeronaves e 15% do mercado nacional. Por causa da fusão, a marca Azul foi modificada, onde a letra "u" ficou com um tom de azul mais claro. Ao incorporar a Trip, a Azul passou a atender nada menos do que 100 cidades no Brasil! Também em 2012 a Azul passou a oferecer TV ao vivo a bordo de suas aeronaves. Nesse ano a companhia ganhou o prêmio de melhot low cost da América do Sul.
Em abril de 2014 a empresa anunciou a aquisição de seis
Airbus A330-200 e cinco Airbus A350-900 para iniciar voos internacionais para os EUA. A Azul também começou a fechar acordos com companhias aéreas estrangeiras como a Tap e a United. Usando a mesma estratégia ao escolher Viracopos, a Azul escolheu um aeroporto secundário (Fort Lauderdale ao invés de Miami) para seus voos nos EUA. Os voos entre Campinas e Fort Lauderdale foram inaugurados no dia 1º de dezembro de 2014. No dia 15 foi a vez dos voos entre Campinas e Orlando. A Azul também tinha planos de voar de Campinas para Nova York, mas acabou adiando os planos em detrimento de mais voos para a Flórida.
Em novembro de 2014 a Azul anunciou a encomenda de 63 aeronaves Airbus A320neo. Os planos da companhia são usar os novos A320neo para expandir a malha com rotas entre os principais aeroportos brasileiros, concorrendo diretamente com a Tam e a Gol. Para as rotas regionais a Azul anunciou a encomenda de 30 Embraer E195-E2.
Em junho de 2015 a United anunciou a compra de 5% da Azul por US$100 milhões.  Em outubro a companhia introduziu o novo interior nos
A330 com classe econômica, econômica premium e executiva. Com a forte redução na demanda, a Azul decidiu enxugar as suas rotas internacionais, concentrando os voos a partir de Campinas. Em novembro o HNA Group, que controla a Hainan Airlines, anunciou a compra de 23,7% da Azul.
Após o investimento de David Neeleman e da própria Azul na Tap, as duas companhias iniciaram um acordo de compartilhamento de voos e programa de milhagem e no dia 4 de maio de 2016 a Azul inaugurou a rota Campinas - Lisboa. A Azul também transferiu algumas aeronaves para a Tap, reduzindo a oferta de assentos em aproximadamente 7% no mercado doméstico.
Em fevereiro de 2016 a empresa anunciou que escolheu Recife como HUB no nordeste, ampliando as operações na cidade para 32 ligações diárias e 24 destinos.
No dia 1º de julho de 2016 a Azul iniciou voos entre Porto Alegre e Montevidéu.
No dia 20 de outubro de 2016 a companhia recebeu o seu primeiro A320neo. O voo inaugural aconteceu no dia 1º de dezembro, na rota Campinas - Salvador.
Em março de 2017 a Azul iniciou voos para Buenos Aires a partir de Belo Horizonte. Em setembro a companhia anunciou a troca da encomenda de A350 por A330neo.
Em 2018 a companhia adquiriu aeronaves Boeing 737-400F após uma tentativa de parceria com os Correios, que não deu certo. No final do ano a empresa anunciou voos entre Campinas e Porto.
Em 2019 a Azul recebeu o seu primeiro A330neo, em maio, o primeiro E195-E2, em setembro, e o primeiro A321neo, em novembro. A empresa também foi a maior beneficiada com o fim das operações da Avianca Brasil, aumentando a participação no mercado doméstico em 7 pontos percentuais e finalmente iniciando voos na Ponte Aérea entre Rio de Janeiro e São Paulo.
Em janeiro de 2020 a empresa anunciou a compra da regional TwoFlex, que havia recebido há pouco tempo alguns slots no aeroporto de Congonhas, após o fim da Avianca. A TwoFlex foi transformada em Azul Conecta, operando voos regionais de passageiros e carga com aeronaves Cessna C208. Em 2020 a companhia também foi eleita a melhor do mundo pelo Tripadvisor, a primeira brasileira nessa posição.
Em abril de 2020 a Azul foi duramente afetada pela pandemia do COVID-19. A companhia anunciou uma nova malha com 70 voos diários e 25 cidades atendidas no Brasil, equivalente a uma redução de 90%. Os voos internacionais foram reduzidos aos voos entre Campinas e a Flórida. Em julho, foi a primeira empresa no mundo a operar um Embraer E-195 cargueiro, após converter uma aeronave de passageiros. Em agosto, iniciou o code-share em rotas domésticas com a Latam, terminado em agosto de 2021. A Azul foi a companhia que mais rápido recuperou a oferta nos voos domésticos, chegando em dezembro com queda de apenas 8% na oferta de assentos em relação ao ano anterior.

 

 

A Azul Cargo é a subsidiária cargueira da Azul e iniciou operações no dia 26 de agosto de 2009, com transporte de cargas entre Viracopos, Fortaleza, Recife e Salvador. Inicialmente a empresa apenas aproveitava a capacidade dos porões das aeronaves da Azul, porém, posteriormente, passou a utilizar também aeronaves puramente cargueiras. Em novembro de 2009 a empresa lançou o serviço “porta a porta” de entregas expressas.
Em outubro de 2014 a Azul Cargo começou a operar a sua primeira aeronave totalmente cargueira, um ATR-72-600, com capacidade para 6 toneladas. Isso foi possível graças a uma operação chamada quick-change, onde o ATR é rapidamente convertido de passageiro para carga e vice-versa. Durante o dia o ATR opera com passageiros para a Azul e a durante a noite opera com carga para a Azul Cargo. Também em 2014 a empresa começou a sua internacionalização, com o inicio dos voos da Azul para os EUA e depois para América do Sul e Portugal. A empresa também abriu uma unidade na China, visando as compras dos brasileiros.
Em outubro de 2018 a Azul Cargo recebeu o seu primeiro Boeing 737-400F, com capacidade para 20 toneladas. Outra unidade foi recebida logo depois. A incorporação do Boeing 737 veio na expectativa de fechar um acordo com os Correios, o que não aconteceu.
Em setembro de 2019 a Azul Cargo ultrapassou a Gollog e se tornou a segunda maior companhia aérea cargueira no Brasil.


A Azul Conecta teve origem na Two Aviation, que foi criada em 2001 como uma empresa de táxi aéreo. A companhia tinha sede no aeroporto de Jundiaí e começou operando com aeronaves Cessna C208. Em 2013 a empresa adquiriu a parte de taxi aéreo da Flex Aero, passando a se chamar TwoFlex. Em 2017 a Twoflex recebeu autorização para operar voos regulares de passageiros e iniciou uma parceria com a Gol em 2019. No mesmo ano a Twoflex também adquiriu slots no aeroporto de Congonhas, após a falência da Avianca. Em janeiro de 2020 a Azul anunciou a compra da TwoFlex, que passou a se chamar Azul Conecta, que então se tornou uma subsidiária regional, operando voos de passageiros e carga com aeronaves Cessna C208. Esses voos ajudam a alimentar a malha da Azul e as aeronaves com capacidade para apenas 9 passageiros permitem voos inviáveis com aeronaves maiores.

 

 

Evolução da Empresa:

Pinturas Especiais:

 

 Logos Antigos:


2008-2012

 


2012-2019

Empresas do Grupo:


Subsidiária regional do grupo.


Subsidiária cargueira do grupo.


Empresa de entregas expressas “porta a porta”.


Programa de fidelidade da companhia.


Agencia de viagens do grupo.


Produtos com a marca Azul.
 

 

Fundação: 5 de maio de 2008

Principais Aeroportos: Viracopos, Confins

Sede: Barueri

Códigos: AZU / AD

Aeronaves da frota: Airbus A320neo, Airbus A321neo, Airbus A330-200, Airbus A330-900, ATR-72-600, Embraer E-190, Embraer E-195, Embraer E195 E-2

Aeronaves já operadas: ATR-42-300, ATR-42-500, ATR-72-200, ATR-72-500, Embraer E-175

Destinos nacionais: 103

Destinos internacionais: Cayenne, Montevidéu, Buenos Aires, Fort Lauderdale, Orlando, Lisboa, Porto.

Code-Share: Air Canada, Copa, Emirates, Tap, Turkish, United

 

> Veja a frota da Azul

 

> Veja o Mapa de Rotas atual e o histórico

 

> Veja as propagandas da Azul

 

> Veja a participação da Azul no mercado nacional, internacional e cargueiro




 

Atualizado em junho de 2022

Aviação Comercial